Clique nas imagens dos artigos! Elas levam você para o site do artista que a criou e muitas
vezes tem assuntos relacionados ou outras imagens para expandir seus horizontes!

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Quem não contrata fumante o que é?

Art by: Rahma Kuloglu - Turkey

Quem não contrata fumante o que é?

A redatora Ana Lúcia Moura Fé publicou na INFO de 18 de maio de 2009, uma infeliz matéria com o título:  Não contrato fumante

A matéria começa assim:
"...De uma pilha de currículos, sobram dois candidatos com a mesma experiência e formação. Um é fumante, o outro tem antecedentes criminais. Qual deles tem mais chances de conseguir o emprego? O fumante, certo? Não, necessariamente. Para muitos empregadores, o hábito de fumar é pior do que ter sido fichado na polícia..."
Para isso, escrevi o seguinte comentário, que consta no site da revista. Observem que depois disto, poucos mais comentaram, e gostei do que disseram. Interessante é que os extremistas que pegaram pesado não se manifestaram, por que será?


Todos buscam uma vida melhor.
Foto: "Lady Pandacat"
Mas que barbaridade. Estamos no século XXI?
Cadê aquela balela toda sobre direitos humanos e tudo o mais?
Alguns grupos se achando uma raça superior, que são a fonte da única e verdadeira palavra divina e que por causa disto estão acima de todos os outros?
Não chegaram algumas grandes guerras mundiais, holocausto, apartheid e tudo o mais?

Desculpem mas vou dar MINHA opinião. Isto não quer dizer que as pessoas sejam obrigadas a concordar comigo, mas também não vou perseguir ninguém por causa disto.

Vejamos: Produtividade? Estão brincando né? Ou é mais uma daquelas sessões de "moral de cuecas"? (risos)
Acho a matéria sensacionalista, claramente discriminatória, preconceituosa e de quebra, dá espaço para que algum desavisado pense que tem direito a interferir na vida dos outros, em qualquer aspecto. E ainda, ao começar dizendo que um criminoso será melhor visto então, deixa bem claro o teor sensacionalista e claramente tendencioso, além de poder ser considerado como apologia ao crime.

Primeiro, fumar não é crime. Dirigir embriagado e matando gente é. Racismo é crime. Vender produtos maquiados é imoral e até criminoso. Mercadoria vencida, remédios adulterados, mentir para clientes, fazer falcatruas para tirar dinheiro dos outros o que é então??? Gente que está prontinha a puxar o tapete de alguém para se promover as custas dos outros então, é o que não falta.

Acho gozado que não leio matérias do tipo: "Não contrato fofoqueiros", "Não contrato puxa-sacos", "Não contrato gente frustrada", "Não contrato quem come carne", "Não contrato vegetarianos", "Não contrato pagodeiros", "Não contrato roqueiros", "Não contrato mulher feia"... (risos)

Quem é que está censurando? E com qual intenção? Este assunto é como o de alguns grupos que apregoam que qualquer um que não seja da mesma religião é devoto do diabo ou o próprio! (não estou falando dos americanos, nem dos evangélicos, nem dos sacerdotes hindus, ok? É geral!)

É como os que gritam que sexo é pecado, mas fazem todo tipo de coisa escondidos. Gritam que dinheiro é pecado enquanto faturam milhões e exploram de forma vil seus empregados.

Sugestão de filme: "Tempos Modernos" de Charlie Chaplin. Começa numa fábrica em que o operário tem que apertar parafusos sem parar todo dia. É tratado feito máquina e enlouquece. "Não sois máquina, homens é o que sois!"
É isto que as empresas querem de seus funcionários? Em pleno século XXI ainda temos que ouvir discursos míopes e cerceadores das liberdades individuais ao pior cerceamento atribuido ao estilo vitoriano? Tempo da escravidão (teoricamente) já acabou né? Ou será que a visão de humanos como bichos numa gaiola (para seu próprio bem) tornou-se politicamente correta?

Olha, área de produção tem serviço que depende realmente de atividades mensuráveis pelo tempo, além da quantidade e qualidade. Mas área de conhecimento, começa pela qualidade e produtividade. Mas em todas áreas a maioria das pessoas são profissionais razoavelmente competentes, trabalham direito e sabem das suas responsabilidades.

Qualidade de vida traz produtividade.
Isto inclui liberdade de escolhas pessoais
Foto: Amanda Mabel
.
Produtividade não se avalia pelo tempo que a pessoa fica grudada na cadeira, pelo contrário!

O bom lenhador não é aquele que golpeia com seu machado o tempo todo. O BOM lenhador é aquele que para, afia o machado e SABE escolher as melhores árvores.

Se uma pessoa não tem capacidade (ou gente no mínimo decente e competente) para avaliar alguém da área pelo seu serviço, mensurável por qualidade, quantidade, continuidade, rentabilidade e segurança do resultado, não merece estar nesta posição porque está provando ser insegura, inapta, despreparada, desatualizada e até mesmo incompetente conforme o caso.

Claro que você pode perder uma promoção porque não faz fofocas dos colegas para o chefe ou porque alguém acha a sua gravata h-o-r-r-o-r-o-s-a, ou porque tem mais experiência que todos estagiários novatos da empresa juntos, mas isto parece não ser tão importante.

Continuando, (enquanto os ecochatos gritam), as pessoas tem DIREITO a fazer intervalo no seu turno de trabalho. Seja da área de produção ou não. Antes de enfiarem o dedo na cara dos outros, é bom pensar.
Claro que a pessoa que fuma, ou que come chocolate em serviço, ou usa perfume, etc, tem que ter um pingo de bom senso (lamento, mas acho que falta em alguns pontos da matéria).
Falando sério, geralmente faço meu serviço de três a cinco vezes mais rápido que os demais, com um nível de detalhamento e qualidade muito elevados. Eu paro para fumar eventualmente, vou no banheiro, bebo um café, estudo muito, troco idéias e ajudo colegas. Faço outras coisas sim, e sempre converso sobre isto deste a contratação. E ainda pode sobrar bastante tempo porque trabalho para fazer bem o meu serviço e não para ficara tapando o sol com peneira. Se vier um idiota me encher o saco porque fumo vai ouvir bem alto para cuidar da vida própria se não tem capacidade para administrar. Meu serviço está normalmente bem adiantado e muito bem feito. Passo menos tempo fora da mesa do que muitos fofocando ou refazendo serviço mal feito.

Alguém citou sobre higiene? NOSSA que horror!!! Vocês devem conviver com gente relaxada que não sabe nem lavar as mãos. Conheci muita casa bonita que fede, o banheiro é um lixo, e os moradores são um exemplo de "porquice" (mas tem um carrão daqueles). Se o problema é esse, com certeza também tem problema de não puxar a descarga (coisa comum também em banheiro feminino), ou não tomam banho, ou comem muita comida que provoca gases, ou não sabem usar uma lata de lixo. Então, a TAL de higiene, é um problema de educação dos seus colegas, não do cigarro.
Conheço gente que bebe em lugares elegantes, aprecia boas bebidas e literalmente FEDE, mas não fumam.

Quer dizer que o funcionário de uma empresa destas (ou hospício?) pode ser seboso, mau caráter e fedorento? Se for ladrão, bandido, criminoso melhor ainda? Mas fumante não? (Isto é de rir ou chorar?) Só falta dizerem que assassinos, estupradores e pedófilos terão preferência!

Você deixaria sua filha, esposa ou mãe trabalhar numa empresa que dá preferência por criminosos?


Em tempo: Dar oportunidade de trabalho para quem errou na vida e quer voltar a ter uma vida digna e honesta é uma coisa. Estimular bandidagem contumaz é outra bem diferente.


Querem enganar quem?


Acho que essas empresas precisam urgentemente de uma reciclagem em valores humanos e também, em princípios básicos de higiene, como por exemplo, usar o banheiro, ou a cozinha do setor sem deixar um rastro de destruição e imundície.

De que adianta ter dinheiro para gastar em bolsas chiquérrimas se não tem sequer o mínimo de educação em convivência social?

Cheiro do cigarro? Puxa, que nariz sensível... Antes responda com sinceridade, quem sabe a sua empresa é daquelas que fedorenta a vizinhança toda ou polui e destrói rios? E o que dizer do cheiro do banheiro das mulheres? Ou colegas com mau hálito? E aquela música horrorosa tocando porque alguém da chefia acha l-i-n-d-a, obrigando as pessoas a colocar fones de ouvido para fugir do martírio?

Cigarro faz mal para a saúde? Claro que faz. E a comida industrializada que vocês comem? E aquelas porcarias cheias de tinta que dão para as crianças comer? Quem sabe eu também poderia achar que vocês vão se perder no abismo por causa da religião (ou falta dela) que vocês adotam, ou quem sabe, as perigosissimas roupas sintéticas que prejudicam a circulação nas partes íntimas? E as músicas alienantes que hipnotizam as pessoas para o consumo desenfreado?
Achariam bom se alguém levantasse campanhas contra todas essas idiotices humanas e lhe perseguissem pessoalmente?

E se chegam a descobrir que o CEO/CIO de seus maiores clientes/fornecedores são fumantes? Com certeza devem ter pesadelos horríveis com monstros de sete olhos devorando mocinhas virgens entre um cigarro e outro.

Olha, cigarro, religião, seja o que for: Este tipo de matéria abre espaço para que fanáticos também venham a meter o bico nas demais áreas da sua vida.

Faz mal? PUXA VIDA que novidade!!! Beber faz mal, comer faz mal, até respirar faz mal sabiam? Falta de sexo faz mal. Sexo demais faz mal. Sexo mal feito faz mal. E daí? 
Quando eu parei de fumar, o primeiro cuidado foi de evitar virar o típico ex-fumante chato, que acha que descobriu a Luz da Salvação e se mete a querer salvar o mundo todo. É uma escolha pessoal minha. Você só pode salvar a você mesmo. Se alguém estiver interessado, vai lhe procurar, não se preocupe, estou falando sério.
Voltei a fumar depois de quinze anos sim. E daí? As vezes fumo um bom charuto também. E daí? Eu não vou na sua casa dizer como você tem que viver. Eu não vou despedir você ou seu filho porque não gosto da sua música. Eu não como pimentão (planta satânica) mas não expulso ninguém da minha vida por isto. Eu não vou despedir você porque sou um maldito racista que se acha superior por causa da minha religião, cor da pele ou porque sou de um povo eleito dos deuses, ou sou rico e bonito, ou uma empresa que (ainda) não foi devorada por outro conglomerado internacional. Muito menos vou crucificar alguém porque come pimentão que além do gosto horrível, é uma coisa comprovadamente satânica.
Faltou sensatez na matéria. Se a pessoa sair de vinte vezes por turno, com certeza isto é problema, seja qual for o motivo da saída. Agora, falar como se o cigarro fosse a causa dos males do universo, é pura miopia.
Deve ter (com certeza) estatística para provar que cigarro afeta produtividade. E cadê as estatísticas sobre fofoqueiros, racistas, gente que puxa o tapete dos outros, falcatruas, etc, etc?
Sabem que existem três tipos de mentira? As pequenas mentirinhas (meu time é melhor que o seu, etc). Segundo, as grandes mentiras deslavadas. Terceiro: as estatísticas. É incrível o que uma estatística pode inventar e parecer provar. Escolha o resultado e faça uma estatística para provar.

Se a empresa não respeita o espaço das pessoas, imagino o que mais estão controlando. Só para lembrar é comum mal educados lerem e-mails particulares dos funcionários sob a desculpa de "segurança". Monitorar e inspecionar é uma coisa. Invadir e bisbilhotar em detalhes é assédio e coisa de fofoqueiros. Veja matéria: Araponga Web pode ser prejudicial para a empresa.

Fumar fora do prédio acho ótimo. Eu mesmo costumo fumar fora de casa. Agora, fumódromo com cerquinha, placas apontando, intimidando, isolando, muitas vezes de forma vexatória, chega a ser uma violência e desrespeito com as pessoas. Demonstra falta de maturidade para lidar com pessoas. Coisa de criança mal educada.

Cerceamento moral nunca é algo bom.

A perda de produtividade que alguns alegam, pode vir a ocorrer muito mais pela desmotivação e falta de respeito, falta de treinamento, poucas expectativas de progresso, más condições de trabalho, etc.

Nota: Algum tempo depois deste texto ser publicado em resposta ao absurdo total da matéria citada, uma das grandes multinacionais de telefonia, cujo nome é citado lá na matéria, explicitamente admitiu que estava muito mal por falta de.... adivinhem... criatividade! Pergunto: Que criatividade existe em funcionários tratados como macaquinhos amestrados e controlados por chicotes de pessoas neuróticas?

Então, continuemos...

Quem é mal tratado sem motivo justo, não se sente bem e vai de alguma forma dar um retorno equivalente.

As pessoas tendem a tratar como são tratadas. Então se você espera ser bem tratado, no mínimo, trate bem. Isto começa pelo respeito a individualidade de cada um.



Mas obrigar as pessoas a parar de fumar? Então posso achar que vocês deveriam ser obrigados a ter uma vida sexual saudável, transar toda semana como gente normal e não só para procriar feito bicho. E daí?

Todos deveriam ser obrigado a amar então! Os violentos não iriam gostar com certeza.

Ou quem sabe, que deveriam ser realmente celibatários (fazer sexo escondido não vale!) e meditar todos os dias comendo apenas uma porção de arroz integral com alface.

Fazendo um aparte, só para aproveitar o comentário. É muito comum observar que casais que só mantém relações sexuais com fins de procriação (de acordo com alguma religião), costumam ter filhos aos montes...

O que é bom para um, nem sempre é para todos.

Impor uma mesma regra de comportamento para dezenas de milhares não é o mesmo que trabalhar sózinho. Sociopatas costumam achar que não precisam de ninguém.

Você é o dono da empresa? Grande coisa! Estamos falando de grupos sociais, uma sociedade. A empresa pode ser sua mas você não é dono das pessoas!

A lei serve justamente para fornecer níveis mínimos de sociabilidade. Criminosos, são os que estão fora destes limites, os que não são cidadãos.

Quem não sabe viver em sociedade o que é?

Eu estou dentro da lei, não vou constrangir ninguém ilegalmente para forçar que minha opinião seja a única.

Ao citar nominalmente no artigo, as empresas estão assumindo publicamente pratica de discriminação. Interessante notar que algumas desta empresas grandes citadas estão perdendo mercado por falta de inovação. Gente acomodada não inova, só obedece.

É a mesma coisa recusar negros, mulheres feias, fumantes, loiras, etc. Se deixarmos, qual vai ser a próxima perseguição? Qual vai ser a próxima coisa a que alguém "cheio de boas intenções" vai querer obrigar?

É correto se meter na vida dos outros?
Chamar alguém de "pior que" criminoso só porque não concorda com a opção da pessoa? Isto é puro racismo.
Vou ser avaliado pela empresa, porque sou branco, preto, vegetariano ou não, e não pela minha competência profissional?

Estamos mesmo no século XXI mesmo?

Se uma empresa me avaliar desta forma, com certeza eu não vou querer estar nesta empresa, porque não respeita nem os direitos humanos mais básicos e muito menos a minha liberdade de ser eu mesmo.

Não adianta comprarem propaganda bonitinha, mentir nas revistas, pagar por prêmios de qualidade para os submissos, porque com o tempo, as pessoas vão saber a verdade de qualquer maneira.

O direito de uma pessoa começa quando essa reconhece que os demais também tem direitos.

Por favor pensem nisso.


*** Minhas opiniões são pessoais e não refletem necessariamente a opinião de meus empregadores.

 .'.
Leia também:

.'.

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...