English readers and other languages: Many posts are in portuguese, you can use the Translate button at left side.

Clique nas imagens dos artigos! Elas levam você para o site do artista que a criou e muitas
vezes tem assuntos relacionados ou outras imagens para expandir seus horizontes!
Mostrar mensagens com a etiqueta Hermetismo. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Hermetismo. Mostrar todas as mensagens

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Anjos e Esferas Planetárias – Algumas notas básicas

Modelo Geocêntrico de Ptolomeu

Nota: A medida que eu puder vou fazer algumas edições neste texto. Outros materiais a respeito eu vou escrever em artigos separados.


Anjos e Esferas Planetárias – Algumas notas básicas

Tenho escrito mais algumas coisas sobre magia cerimonial, incluindo sobre a Goetia pretendendo apresentar algumas idéias e sugestões para aqueles que procuram no aprendizado e na prática da magia ter um aprendizado ou alternativas para solucionar suas necessidades, mas também para terem outros pontos de vista a respeito de como o trabalho em magia funciona.
Magia é algo que deve ser estudado e praticado em degraus de aprendizado. Cada etapa tem seus porquês e serão necessários porque são parte ativa de todo processo e um necessário conhecimento que deverá ser interiorizado pelo estudante tornando-se parte de sua própria energia pessoal e também dessa maneira, fortalecendo sua disciplina e vontade.

No artigo “Goetia é perigoso? Alguns Pontos para Começar no Estudo” eu cito:
 “A Goetia é parte de um trabalho maior, as Chaves e as Clavículas de Salomão, encontrada em várias edições. O que se observa imediatamente e muitos não seguem é: Primeiro vem todo trabalho de preparação, os rituais planetários, angélicos, etc. Só depois disto vem o Lemegeton, a Goetia. Entende isso? Primeiro você precisa formar uma base sólida para estar preparado para lidar com os espíritos da Goetia.
É o trabalho com os espiritos angelicais, arcanjos, etc. que vão dar a necessária estrutura básica para proteger o magista quando evocar os espíritos Goeticos. Uhm? Quem é que vai te proteger e amparar? Pense muito nisto e vá trabalhar naquelas áreas primeiro de tudo!”

Certamente isso não se refere apenas a Goetia, mas a toda área de magia em níveis mais avançados.

Aprenda e pratique desde as partes mas mais básicas.
Uma receita garantida para fracasso é pensar que vai conseguir realizar algo apenas com "dicas" e algum tipo de atalho.
Entenda isso:
"...you have to know the rules before you can break them.
(você tem que saber as regras antes de quebrá-las)
Rufus Opus".

Os passos mais básicos são a oração, a contemplação da natureza e assim começar a entender alguns de seus aspectos, as energias elementais (fogo, água terra e ar).
Um motivo simples para a necessidade de aprender sobre os elementais e também a vida terrena é que nossos sentidos também estão associados a eles:
“Aprenda a experimentar o mundo com seus cinco sentidos para depois vencê-los. Talerman.”

Desde esse ponto já se deve começar a aprender sobre limpeza energética pessoal, como os banhos de ervas. Também se começa a entender alguns aspectos mais simples para limpeza e proteção de sua moradia.
Começar a estudar o significado de símbolos, ter algumas idéias sobre suas associações com as energias com que se estará trabalhando.
A partir daí começam algumas atividades mais simples, como a magia com velas, que basicamente é uma oração para alguma das energias elementais, anjos ou deidades.
Nesse nível já se pode trabalhar com boa parte dos espíritos menores e anjos, criando uma necessária base pessoal. Pessoalmente, sugiro que até aí se mantenha o trabalho com anjos principalmente. São eles quem vão antes de tudo proteger o magista e ajudar na sua evolução pessoal.
E também com o trabalho angélico, vamos ter o trabalho com as esferas planetárias sob sua regência.
Neste nível já se pode realizar boa parte das operações desejadas para vida pessoal e seu estudo pode se revelar muito amplo.


Indo para trabalhos maiores

Quando se pretende levar o trabalho a níveis mais altos, evocação, ritualística formal, etc. tantos Anjos quanto os demais espíritos dos grimórios podem requerer muito trabalho e preparação de quem os conjura.
É muito diferente fazer uma oração para um determinado arcanjo com uma vela e um altar simples do que fazer uma evocação formal pretendendo resultados mais impactantes. Outras portas serão abertas e o impacto na vida e energia pessoal do estudante poderá ser rapidamente sentido.
Nesse nível as proteções e limpezas são muito mais importantes e necessárias. Tanto pelo nível da operação quanto pela possibilidade muito maior de espíritos intrusos.
Anjos podem ser perigosos também, pois eles também poderão nos trazer situações de risco para nos empurrar na direção de uma determinada direção ou resultado. Digamos que as vezes ele tentam nos ensinar pelo bem, através de sinais e situações, mas se preciso, poderão ser bem mais incisivos.
Mas ainda assim, anjos estão mais preocupados conosco do que daemons.
E aí um necessário alerta para tantos que pretendem iniciar em magia com os espíritos mais pesados: 
“Os daemons (demônios) não são pequenos cachorros para nós para brincarmos. Eles são maiores e mais cruéis do que você pensa, e seu bem-estar não é a sua menor preocupação. – Rufus Opus”

Portanto, entenda que as grandes operações em magia são realizadas a partir de muitos passos menores.
Quando você prepara ferramentas e utensílios cerimôniais, faça o melhor que puder dentro de suas condições. Claro que utensílios em ouro ficam muito bonitos, mas nem todos pdoerão realizar isso. Atualmente podemos usar papel virgem ao invés de pergaminho por exemplo. Fazer selos em madeira ou papel, etc.
Mas seja como for, cada uma destas ferramentas, utensílios, etc. são um trabalho que o magista vai pesquisar e estudar como fazê-los, porém uma vez feitos, serão usados muitas vezes.


Esferas Planetárias

O trabalho com os anjos e espíritos relacionados às esferas planetárias pode ser visualizado como uma sequência de manifestação de energias desde o nível celestial passando por cada uma das esferas que vão adicionar sua força e características até sua manifestação no plano terreno.
 “O modelo geocêntrico de universo de Ptolomeu estabeleceu a cosmologia básica que nós usamos em Magia Hermética. É como o nosso moderno mapa do sistema solar e as órbitas dos planetas, mas é um modelo espiritual, elaborado a partir do ponto de vista vivencial dos seres humanos que vivem na Terra. Ele é desenhado como uma série de círculos concêntricos, mas cada círculo representa um corte transversal de uma esfera.
...
Os círculos representam esferas e camadas de materialização.
...
No centro estão os Reinos Elementais, o reino material em que vivemos.
Citado do livro Seven Spheres por Ruphus Opus.”


Certamente podemos trabalhar cada uma destas áreas de forma individual e fazemos muito isso, para reforçar algum aspecto que precisamos ou lidar com os espíritos daquele nível.


A sugestão é primeiro termos uma idéia de algumas características muito básicas de cada uma das esferas planetárias e o Arcanjo correspondente.
Como disse acima, já podemos trabalhar com eles desde magia com velas, aprendendo e adicionando elementos que com o tempo nos levarão a uma ritualística mais completa que vai adicionar energia e uma maior profundidade tanto nas manifestações quanto ao nosso nível de evolução pessoal que é o resultado maior que todo magista deve buscar em minha opinião.


Então vamos para algumas características muito básicas e também que tipos de aprendizados teremos em cada esfera. Certamente existe amplo material para pesquisa a respeito.

Aqui eu vou citar apenas por alto os anjos regentes de cada esfera planetária, mas não vou citar os demais espíritos e inteligências.

Selos dos Anjos


Saturno. Sábado. Arcanjo Zaphkiel. Cor preta. O início e fim das coisas. A morte, os ciclos de existência de todas coisas.  Julgamento, experiência.

Júpiter. Quinta-feira. Arcanjo Zadkiel. Cor azul. Riqueza, prosperidade, conhecimento, aprendizado, estudos.

Marte. Terça-feira. Arcanjo Samael. Cor vermelha. Disciplina, trabalho, guerra, proteção

Sol. Domingo. Arcanjo Raphael. Cor amarelo/dourado. Poder, divindade, raciocínio lógico, força de vontade, resistência.

Vênus. Sexta-feira. Arcanjo Haniel. Cor verde. Amor, romance, relacionamentos (de todos tipos), sexo e criação.

Mercúrio. Quarta-feira. Arcanjo Michael. Cores mistas ou laranja. Intelecto, comunicação, viagens.

Lua. Segunda-feira. Arcanjo Gabriel. Cor prata ou branco. Mundo espiritual, sonhos, Intuição, adivinhação, maternidade.

Você vai encontrar mais sobre os atributos dos planetas em Agrippa, lívro 3, Capítulo XXXVIII: What Divine gifts man receiveth from above, from the severall Orders of the Intelligences and the heavens.




Note que a sequência dos dias da semana não é a mesma ordem dos planetas nas esferas planetárias.
Observe a formação do heptagrama para entender. Seguindo ao redor do círculo, temos a sequência de manifestação das esferas. Seguindo as linhas internas, temos a sequência dos dias da semana.


Os dias também tem suas horas regidas por cada um dos planetas na mesma sequência. A primeira hora (que é ao nascer do Sol) é regida pelo planeta regente do dia e assim sucessivamente.
As horas planetárias são baseadas nas divisões do dia do nascer ou do pôr-do-sol, então a hora do relógio não importa. Basicamente toma-se a hora do nascer e do pôr do sol, calcule quantos minutos e este intervalo é dividido em 12 horas diurnas e 12 noturnas. Como a duração do dia e da noite varia, percebemos que a hora planetária pode ter mais ou menos que 60 minutos. É um cálculo interessante para se fazer a mão, no mínimo para entender melhor o processo e certamente isso também coloca mais energia no seu trabalho de magia.
Existem calculadores online. Você precisa informar sua localização e o site calcula as horas para você. Cito duas:
www.astrology.com.tr/planetary-hours.asp
www.lunarium.co.uk/planets/hours.jsp



Assim temos que cada dia da semana, mas também cada hora planetária é regida por um dos planetas e portanto, são os melhores horários a serem usados por causa da energia específica ser a mais adequada.

Existem outras correspondências como incensos, óleos, plantas, metais, pedras, Salmos, etc.

São apenas algumas coisas muito básicas.

De acordo com o trabalho a ser efetuado, normalmente usa-se para o altar a cor predominante, o selo do anjo, velas na mesma cor, incensos apropriados. A partir daí serão usados outros elementos, como ervas, óleos, salmos, etc e orações para preparar e conjurar o espírito.
Parece bem simples uhm? Mas se pode começar com algo realmente simples como uma vela de preferência na cor adequada (ou branco) e uma oração para o anjo correspondente e pedindo que atue pela sua esfera planetária.
Com o tempo vamos adicionando elementos, salmos, etc. E observando como estas operações se manifestam em nossas vidas.
Mas repetindo o que citei acima: é necessário ter ponderação sobre seus pedidos. Tentar operações complexas sem experiência, no mínimo não vai ter qualquer resultado. Noutros casos, pode-se receber algo como uma “advertência” do espírito evocado. E se for no caso de espíritos mais pesados, como daemons, a resposta pode ser as vezes até bem desagradável e a pessoa vai precisar até de ajuda profissional só para limpar a bagunça e voltar ao ponto inicial.
Portanto, mais uma vez: pense no aprendizado em etapas. Leia os livros, estude o básico. Planeje suas operações a partir da busca de aprendizado e obtenção de resultados que podem ser simples, mas que indicarão seu progresso.

.'.

Algumas Sugestões de leitura

Summoning Spirits: The Art of Magical Evocation por Konstantino. É um livro básico e traz rituais completos para conjuração angélica e também dos reis elementais. Boa referência para os princípios de ritualística cerimonial. 
Mastering Witchcraft. A Practical Guide. Paul Huson. Excelente base para aprendizado de métodos de conjuração e trabalho com espíritos.
Seven Spheres. Rufus Opus. Evocação angélica planetária. Extensa apresentação das qualidades de cada uma das sete esferas planetárias seguindo o modelo do Hermeticismo. Os rituais são baseados no sistema de Trithemius e são simples de seguir.
Three Books of Occult Philosophy - Henry Cornelius Agrippa. Estes são absolutamente básicos para entender quaisquer grimórios e são uma fonte de referência e citações permanente.
Secrets of the Magickal Grimoires: The Classical Texts of Magick Deciphered. Aaron Leitch. Recomendadíssimo livro pois Aaron Leitch é um autor atual e faz um apanhado dos grimórios mais conhecidos, sugere uma base inicial de origem e depois comenta ao longo dos capítulos atividades que são de alguma maneira equivalentes em magia cerimonial. Tornou-se obrigatório em qualquer biblioteca.
Ritual Offerings. Aaron Leitch. Vai adicionar informações ao material do “Secrets of the Magickal Grimoires”
The Clavis or Key to the Magic of Solomon. Joseph H. Peterson.
 


.'.

P+
29/09/2017



.'. 


sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Você Não Precisa Fazer Pactos!

Making Ghosts
Art by: Alice Duke - United Kingdom


Você não precisa fazer Pactos!

Com frequência as pessoas nos escrevem pedindo sobre como fazer pactos com os espíritos.

Pessoal, não precisa fazer pacto!
Da mesma maneira você não precisa ingressar nalguma religião por causa de alguma necessidade pontual.
99,9999999999% das vezes as pessoas tem suas necessidades e basta fazer os rituais que forem adequados. Seja alguns ou dúzias de rituais, mas não precisa fazer pacto algum.

Um dos grandes problemas são os magistas iniciantes, que desejam resultados milagrosos e rápidos pretendendo ir do nível zero a Mestre fácil e baratinho.
O outro problema são as pessoas que buscam soluções em magia mas nem cogitam ouvir uma resposta contrária ou um “não”. Alguns realmente não tem conhecimento, outros são arrogantes ou apenas mimadas e querem respostas prontas. Por isso tornam-se as merecidas vítimas de que está sempre pronto a dizer que "sim" para tudo que pedem.
Em ambos os casos, depois nos escrevem ou até aparecem nos foruns de debates reclamando porque não tiveram resultado e para piorar, querem que consertemos a bagunça toda que fizeram, o que geralmente piorou muito mais a situação e criou outros tantos problemas que a pessoa não tinha antes. E ainda querem que isso seja "de graça". Lamento. Se você foi ao médico e não teve resultado, ou não gostou do restaurante, vai procurar outro e obviamente quer ter que pagar. Ponto.

Para deixar bem claro, tem coisas que precisam ser feitos muitos rituais (repetir, reforçar a intenção) e até lidar com vários espíritos diferentes.
Por que buscar um compromisso muito sério às cegas se tudo que se precisa é uma determinada atividade?
Se a pessoa tem um problema de saúde, vai no médico. Se tiver um problema jurídico, vai no advogado. Quer construir, vai no engenheiro.
É a mesma coisa em magia. Conjure o espírito que possa ajudar em cada aspecto da situação e pronto. Ou peça para alguém fazer isso por você. Mas não precisa de tanto compromisso.
Estude, trabalhe, pratique, faça experiências.
Ninguém precisa fazer pacto para a ampla maioria das situações.
E trabalhos em magia podem demorar sim. Meses e meses. Algumas coisas muito grandes, demoram até anos.
Quer uma Ferrari e não tem nem uma bicicleta? Eles vão te ajudar a fazer a caminhada toda. Bicicleta, moto, um fusquinha, um Celta, um Citroen 2004, etc. até chegar na Ferrari. Vai levar anos. E sim, vão te apresentar empregos e clientes para tu trabalhar e conquistar o que quer. Tem uma casa aonde guardar a porcaria da Ferrari pelo menos? Tem dinheiro para pagar o IPVA e o seguro sem chorar? Tudo isso faz parte.
Pactos podem ser de curto prazo ou por uma vida inteira. E alguns são até para depois da vida e o que não falta são espíritos de mortos por aí escravizados. Quem trabalha a fundo sabe o que estou falando.
Um pacto simples é apenas uma espécie de contrato, que deve ser claramente definido e muito bem explícito sobre todas possibilidades de ser encerrado (o que nem sempre é tão fácil assim).
Então, por favor, seja qual for sua necessidade e objetivo, primeiro trabalhe com os espíritos que tiver afinidade. Com o tempo vai criar o que chamamos de "relacionamento" com os espíritos (mas não é amizade, apenas respeito) e descobrimos que apenas uns poucos serão o necessário para a maioria de nossas atividades pois eles têm múltiplas atribuições que não estão escritas nos livros e eles mesmos com o tempo nos mostram isso.
Aprenda a conjurar, se proteger, fazer banimentos (uma das coisas que mais fazemos são limpezas e banimentos), ter disciplina. Descubra as áreas e maneiras dos espíritos operarem.
Não precisa pacto. Isso nunca é um atalho, pelo contrário, pode ser uma porta de entrada para que algum espírito intrusivo passe a se alimentar com sua energia (vida pessoal e até todos ao redor, família, etc). Ou seja, tem muitos espíritos oportunistas.
E principalmente, como é que você vai saber que o espírito que respondeu é quem foi chamado? Uhm? Precisa muito tempo de trabalho dedicado para isso. Em nosso país com tantas misturas, torna-se ainda mais sério e acontece muito mais dos que as pessoas pensam.

P+
22/09/2017

.'.

Leia também:



.'.

domingo, 25 de junho de 2017

Receiving Oracle Skills by Initiation.

Be sure giving the Key is not a physical act only.
Photo: Unknown author.


Receiving Oracle Skills by Initiation.

OR

How become instantly good with oracles due some occult supernatural ways. 


Learning a more complex oracle, like the Tarot, Runes, I-Ching, etc. is something that demand study, practice, research in other related areas according with the oracle being studies, etc.

Just to make simple comment, I'm using more the Tarot as an example. 
The first most people learn is a general meaning to each card, rune and some basic spreads to place the cards and have some kind of reply. Most of people don't do much more and only expect to be using their own natural intuition for that.
Even if the person have a gift of birth like vidence, this does not add so much. All they have are ideas or visions and will deal accordingly their life experience only to understand what they see.
So the next needed is to start a more former study about each card, not only the basic meanings, but some of the idea each card express and how it is related to the others. Is here people start to understand more about the real way the oracle works. This will add a lot to understand the ideas and how intuition may help too, and to get more complex understanding and relations amog

The following, is learning about the inner symbols of the cards, planets, astrological signs, numbers, elemental correspondences and so on.
This is just about technical aspects.
The other to develop is the own intuition capabilities, learn more about other areas to understand more about people, society, etc.
So this is a wide area to study for sure.

There's the possibility to increase that throught initiations. To access other levels and discover more areas and this way improve the reading capability.
For sure this is not something like "instant learning" nor "instant vidence" capabilities. 


Many see initiation just as a rite to get a diploma, many may think this is an instant miracle way for new super-powers.

Initiation at basic levels, is just to become in contact with some kind of knowledge.
This is the human level.

But at the higher spiritual levels, the initiation is a process to receive a kind of key.

You must see the idea of "key" just as something that may connect you to something.

Like opening a door to you.
BUT, see, the door just is opened, you still need to enter by your legs and learn what is behind that point.

Get this? Is not an instant capability.

You will just receive the key, or a connection to a resource at the other realms.
If you was working to prepare for it, for sure you will see results faster, but again, this is why you already have done all the previous needed work.

So you will enter there, entire new realms and possibilities and see by yourself to learn.
Some will have a lot to learn, others will be ready for that.
Anyways, they was in the merit to receive it despite how much practice.
Yes, even without so much practice some people may have the needed merit, just need more hard practice that often happens very fast.

I may give to someone an intiation to an oracle or something else, but still there are the need to work with it, practice and study. Before and after.

This is why some people may receive such initiation and have a jump on their skills: they was just working and was ready to receive a better resource.

And no, no, no, do not even think to ask for that. This is not something to buy too.
Yes, too often some people try and they received only what they deserved... Sorry...
You can buy a diploma, but never the merit or real skills.

I may give such initiations by my own to the ones who deserved the merit. Never to the ones who asked. They was just fooled by themselves.
I give such initiations sometimes, when the disciple/student is really ready.
Some have tryed to be "opportunists" and received just a fake key pointing into their own darkness. Betrayers! They even received a "mystic name" from me. To these ones,, as they are vampires out of light, such names was just what they never had done and what they have to discover to deserve what they asked for. A bill for life at most.
I'm looking at both sides, Uhm?

Remember the phrase: "When te disciple is ready the master comes"?
Is this.
You can't ask for it.
It may happens to you someday if you keep walking and do your own homework.

And this can happens in two basic ways:
1) Meeting someone who will give the keys and will be an incredible experience.
2) Astral initiation. Uhm something like at someday or night, you receive a vision, or the sky opens up and you see a big flame or spirit/angel and they will give it to you.
Yes, it really happens this way, I had some and will be only yours as you keep the work.

Some formal Orders do a nice work to give the keys to the ready ones . But even there you must do the work.
So, study, practice, take notes, improve yourself. Sometime when you are ready that will happens.

P+
08/07/2016

.'.

sábado, 3 de outubro de 2015

A rare opportunity for magicians: a Solomonic Store

Doc Solomon's Occult Curios


A rare opportunity for magicians: a Solomonic Store



I'm glad to share and to make a humble comment about the new Doc Solomon's Occult Curios.

For centuries ceremonial magicians (CM) have worked on the Grimoires, learning, improving, listening to the teachings received and mainly, working daily with the needed discipline and practice to gain the knowledge and wisdom from the Highest.

I like a comment from Rufus Opus: To do the Great Work means you need to work.
And there is a lot to do in the magical path.
From the basic practices needed to reach the highest ceremonies, the student found the many steps to develop, learn and practice.

And all of us found how much hard and long can be the work to make the needed tools. Learn why they are needed, what they do, how they are part of an greater practice, find the ingredients and to do all needed procedures for the best quality.
Each tool has specific procedures, meanings, resources to find, too often many steps to do.

But not all of us can do all of that. Some are really hard. Even what at start appears simple, can become difficult to do due many reasons like hard to find ingredients, job concerns, lack of working space, no time available to follow all the practice or just the need to give more priority to some areas.
All this cost time, work and money.
Thus, sometimes is better to work for the money and find a formal magician who can supply the needed material. The work is there anyways, and to find the right materials and tools save time and add a lot to the work being done.

So, when Aaron Leitch commented he was doing Solomic tools and ingredients for a new store, this made me think how glad is to live in a time we can share information with living magicians and have the opportunity to get such material as a result of their work.

Aaron Leitch
Aaron Leitch is a respected author, scholar and formal magician, some of the few I, in my how right, recognize as being successful in the Abramelin ritual. He have decades of deep work in many areas including the Solomonic tradition. Someone who have made his tools and know how and what to do each of that.


The new Doc Solomon's Occult Curios is a gift to anyone working on the Great Work as each material and tool available, plus all to come, are high quality rated, done under the strict procedures from the grimoires and will add the valuable needed power to the magician work.


Amd for sure, as we know well, many of that itens are perfect to use in many other magick areas.


.'.

sábado, 4 de julho de 2015

Natural Magick

China Rose
By GJ-Vernon - United Kingdom



Natural Magick

See this photo?
A great image of life.
If you are looking into magick.
If you are doing the needed work to attain magick.
If you goes deep at the study and have find some good books.
At some time you must forget all that and just look into the nature.
This photo is something you must find.
Pure nature beaty.
This is what God created and you are part of it.
Natural magick is a main source for any area you are working with.
So, is correct to become a lover of live.
To find the nature power of life on what you are doing.
You may be working to make your tools, prepare a ritual.
But if you lack all nature, you have not started anything.
Do the magick work, but open your eyes to receive the gifts life have to you.
Otherwise, if you does not pay atention, you become just mechanics. 
Be with the nature.
Offer your sincere atention.
Your magick work will increase and the colors of life will be part of your soul.
This is magick on practice.

P+ 03/07/2015
.'.

PS : Sorry bad english.

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Alquimia: Como da Água para o Fogo

Foto: Natalie Gupta

Alquimia: Como da Água para o Fogo

Alquimia trata da evolução do ser, não apenas da matéria. 



A água se junta ao ar e de forma imperceptível, emana sua poderosa substância de ligação para que a energia do Sol manifeste-se em forma harmoniosa e conjunta na transformação da terra em ar.
A elaboração de um processo alquímico requer vários fatores.
Em primeiro, a decisão do operador alicerçada por uma definição exata do processo pretendido.
Segundo, determinação de continuar o processo sob todos os aspectos, tornando-se a si próprio o cadinho, o recipiente que conterá o magma vivo da nova realização.
E terceiro, agir em silêncio sob a Lei da Transmutação Universal.



I

Primeiro, qualquer interferência externa será considerada uma obstrução ou uma tentativa de interromper o processo.
Quando se está em fase de migração vibratória, o ser que opera magicamente sobre a substância está se tornando ele mesmo uma parte do Sol, para assim poder atuar diretamente nos princípios básicos que regem a matéria.
 

Assim, liberta-se a porção digamos assim, espiritual, em forma livre. A partir do 4, reduzimos para chegar ao 1*.
Nota * Numerologia hermética.

Da forma vem o que não tem forma.
 

Tomamos inicialmente à substância bruta, a personalidade ainda potencial da pessoa, aquela que ainda não pode ser chamada de indivíduo, pois não possui consciência de si nem de seu ambiente.
Então, conduzimos esta para o processo de equilíbrio e desenvolvimento primeiro, de seu corpo.
Trazer novamente ao que é denso o contato mágico com sua verdadeira natureza, resgatar o contato com a Mãe terra, com o rio, a montanha e as estrelas.
Perceber que esteja onde estiver o ser humano é senhor de seu mundo quando se torna senhor de si mesmo.
Não apenas um título, um “diploma” de Swami ** . Atingir o estado de estar em seu próprio direito. Não mais uma parte da massa pegajosa das pessoas comuns. Mas conhecer e agir de acordo com a Lei dos Céus, a verdadeira Lei do universo, que vêm do Sol central.


Nota ** Em hindu, SWAMI significa Senhor de Si mesmo . 
MA significa Senhora de si mesma ..

II

Em segundo, refinar a mente. A grande ilusão também é uma diversão mental e, vemos facilmente seu disfarce entre os enormes cabedais de erudição e gestos carregados de simbolismos.
A mente não pode e nem suporta olhar para si. Busca no exterior mais motivo para fixar sua atenção, desviando aquele que está como semente divina, da verdadeira água da vida.
Rituais, emblemas, canções. Fachadas e prédios de conquistas inexistentes e artificiais. O verdadeiro conhecimento chega apenas quando percebemos, por um instante, que somos capazes de calar-nos e ouvir o Silêncio.


III
O êxtase está dentro de nós.
Foto: Marc Rettig
Então, por terceiro, quando encaramos o Silêncio, percebemos o quanto de inútil foram todas nossas tentativas e seitas. 
 
Todos os processos apenas nos desviaram por anos, vidas talvez, do que está permanentemente a nossa frente: o grande oceano da existência.

Quando então estamos novamente unificados em nossa mente corpo e espírito, pode-se finalmente começar o processo de reconhecimento da polaridade de nosso ser.

Aos poucos, percebemos nossa vida como um pêndulo. Hora oscilamos e vacilamos, hesitando de forma automática.
Hora, estamos focalizando apenas um lado de nossa vida. Mais do que trabalhar o descobrir sua parte masculina e feminina, mas sim, perceber o que vêm a ser estar ao centro, não se afetar pelos ventos nem marés dos acontecimentos que nos rodeiam.
Aquele que encontra o silêncio percebeu o centro. Passa a buscá-lo continuamente, pois sentiu algo que não sabe explicar, tampouco o poderia. Apenas poderia chamar aos demais para algo que lhe tocou tão profundamente.
Das palavras e sensações que trouxeram o caminho para todas as respostas. Do intervalo no tempo onde não existem dúvidas, nem ansiedade,
E ali, finalmente, ao encontrar o centro, chegamos ao princípio primeiro. Aquilo que alguns que sobem as altas montanhas encontra. Outros que mergulham nos oceanos e outros que se atiram pelas corredeiras em botes frágeis. Talvez, o salto no vazio.

 
Enfrentar o risco significa ser autêntico plenamente pelo menos uma vez na vida.
Seja atirar-se de um penhasco na águas que estão lá embaixo. Com todo frio na barriga e pânico que isto possa representar.
Seja correr na escuridão absoluta de um ritual nas montanhas. Ou mais corajosamente, enfrentar cara a cara sua realidade dentro de uma cidade infecta.
Sempre será preferível ao ser humano estar junto à natureza. Seu aprendizado será mais rápido, com maior qualidade. A transformação mais gradual. Ao passo que no ambiente urbano, a lentidão e a inconsciência lhe tomam energia que será preciosa quando perceber que está finalmente pronta a encarar, corajosamente a liberdade.
Ser livre é um processo apavorante, terrível, catastrófico para os covardes. Nenhuma mamãezinha limpando suas fraldas, ninguém lhe paparicando, nenhum político para você jogar suas próprias culpas. Nenhuma droga seja cocaína, álcool, religião ou política. Sem escudos, nem máscaras.
Para receber 100% da energia da existência, têm que te expor aos 100%. Se te expuseres ao universo, sómente em 90%, de que adianta? É como caminhar apenas uma parte do caminho.
Portanto, se não chegaste ao destino, o que pensas que vai receber?
Avança! Desperta! Se ficares em tua cama, teu travesseiro pode ser até um bom conselheiro e um ótimo companheiro nas catarses de tua meditação caótica, mas continuarás apenas em tua própria cama.
 

Se quer mudar algo, use a técnica TBC: Tire a Bunda da Cadeira!
By Roman Pavlyuk
Não delires achando que uma viagem astral comprada vai te libertar de forma mágica de tua própria cela. Se não consegue sair de teu próprio mundo, por tuas próprias pernas, o que espera encontrar?
A liberdade é uma canção. A canção é um som. O som é um pulsar do coração. O pulsar vem de Deus.

Aos que buscam um dia tornarem-se livres, aos que anseiam pelo ar puro da existência, por soltar-se para sempre das amarras, deixar de ser escravos e prostitutas mendigando carinho e proteção.

Busca um caminho. Encontra alguém que tenha chegado além do princípio original. Alguém que seja transparente como uma criança. Se encontrares um Mestre, recorda, lembra disto, sempre, ele te guiará. 

 
Afirmo-te com o amor de meu coração. Ele te guiará.
-“Mas não me gosta o jeito deste Mestre.” Ele te guiará.
-“Esta técnica é diferente do que meus estudos universitários indicam.”  Ele te guiará.
-“Minhas pesquisas são por outro lado.” Ele te guiará.

 
Se você está no meio da massa, arrastando-se, como pode saber em que direção estará o caminho?
Talvez até teu Mestre seja outro, mais adiante. Mas como encontrá-lo?
Sois como uma criança pequena perdida na multidão.
Precisa de alguém mais alto, um adulto, que te tome pela mão e lhe leve ao teu lugar.
Todos os Mestres são a mesma pessoa. A eles cabe cuidar e guiar cada pessoa para atingir sua missão nesta vida.
Quando o discípulo está preparado, o Mestre chega. Pode ser por um sinal, uma mensagem, uma advertência ou algum sujeito esquisito e sorridente que se senta ao teu lado no ônibus.
Talvez você seja tão importante que o Mestre em pessoa toma um avião, marca uma audiência e venha falar com você. Risos...
 

Foto: Hartwig Koppdelaney

Acorde.
 

Um Mestre vivo é uma experiência que está acontecendo no momento presente.
Se estiveres por algum motivo próximo a ele, agradeça a existência por te guiar.
O Sol te dará a luz que necessitas para encontrar a primeira pegada. Caberá a ti apenas iniciar estes passos e chegar ao canto mais alto, à canção suave e divina.
Estarás percebendo talvez de forma instintiva que tens uma semente em teu ser e, esta semente é a Chama Solar.
 

Olhe sempre para o Sol da manhã e dá-lhe as graças pelo novo dia que recebes.
Sinta a terra sob teus pés. Ela é tua matéria, tua origem.
Traga o ar profundamente em si. Perceba que todo teu ser se energiza e realiza então, o mágico trabalho da combustão da matéria, da transformação dos elementos em energia.
Da liberação dos princípios básicos para que tua chama divina seja nutrida, como imensa fornalha de Amor.
Este Amor é distribuído pelo teu corpo, tua circulação sanguínea é o canal disto. Percebe-o!
Tomarás consciência de que teu corpo é uma máquina de Amar!
Perceba que está se amando então teu Amor poderá finalmente começar a fluir para os demais de forma verdadeira.
Como uma chama que vêm de teus olhos. Se compreenderes isto, entenderás a transformação da água em fogo.
Encontra um Mestre e toma sua mão, firmemente. Ele te guiará ao teu verdadeiro caminho.
E se a existência coloca-te perto de um Mestre autêntico, agarra-te a ele! Talvez não seja teu Mestre (ainda), mas ele te encontrou, perdido e solitário. Justamente, será ele quem te guiará, como uma criança órfã e cega, ao teu verdadeiro encontro. O encontro mágico da água e do fogo.
Tem em teu ser tudo o que necessitas para ser feliz.
O calor que buscas, está em ti. Na combustão que realizas quase sempre sem perceber.
A sede que sentes, se percebes, mostra teu corpo pedindo pela água que circula abastecida do amor de teu coração, para todo teu corpo.
Tua língua então, poderá devolver o ar transformado em algo belo, uma poesia, uma canção. Desperta!
Tu és a síntese dos elementos. Quanto perceberes que tu mesmo és o quinto elemento, será tarde demais!
Terás despertado e será inevitavelmente contaminado pela felicidade.


.'.
Sw. Gilberto Prabuddha
27/05/1996
.'.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Alguém foi ao espaço? Ou alguém se fechou no quarto?




Meu comentário na matéria da Revista Info: O homem que duvida da NASA.


A grande aventura humana. 

Interessantes opiniões, apesar de que algumas saem do contexto da matéria dirigindo-se à crítica apaixonada, seja de direita ou esquerda, aliás, oposição parece ter o significado de "não somos nós quem mandamos desta vez"...(rsss).

Bem, quanto ao trabalho do site em questão, existem sites semelhantes noutras línguas, com embasamento e questões apresentadas que, digamos, são no mínimo interessantes, pois oportunizam ao leitor, de pensar no que lhe é proposto.

Entre as muitas vertentes que o assunto jorra, está também a de que os astronautas tem sido acompanhados de perto, com muita atenção, por seres extraterrestres.
Existem desde relatos de grupos de radioamadores que acompanharam as missões Apolo (naquele tempo frequencias de rádio eram mais acessíveis), e testemunharam diálogos sobre estranhos acontecimentos que ocorriam.

Existem fotos, que fazem do acervo oficial da Nasa, que mostram "algo" próximos aos locais de alunissagem, assim como a estação espacial internacional é constantemente visitada de perto por älguém" (digamos assim).
Uma foto famosa mostra em close, o capacete de um dos astronautas na Lua, não recordo seu nome, e na superfície espelhada percebe-se algo atrás da câmera, distante algumas centenas de metros.

Descontando os grupos muito mistificados, assim como os demasiado céticos, existem vários trabalhos que procuram aliar acontecimentos, como por exemplo os círculos de plantações (muitos forjados, mas muitos inexplicados),

Certo ou errado, primeiro de tudo está em questionar o que vemos e principalmente, COMO vemos.

Aceitar pura e simplesmente alguns acontecimentos é puro dogmatismo, passível portanto, de manipulação. Mas simplesmente negar qualquer coisa, também por dogmatismo, é cegueira e submissão voluntária.

Não são os políticos e governantes os errados. Cabe a cada um primeiro tornar-se ciente de si mesmo e buscar seu auto-aprimoramento. O que encontrar adiante na sua caminhada, é que lhe mostrará o valor de seu aprendizado.

É nosso grau de consciência que determina a oportunidade de encontros com seres mais evoluídos, ou pelo menos, de viajar para um pouco além das pequenas distâncias de seu mundo conhecido e conhecer outras culturas, nações e costumes.

Para terminar, citei ao início, esta foi uma das últimas grandes aventuras da raça humana. Quantos eventos, atualmente, mobilizariam tanto o interesse das pessoas em torno de algo assim?

Lembro de quando pequeno, ter assistido extasiado pela TV, todas transmissões cheias de chuviscos, os lançamentos, os problemas. Olhavamos aqueles painéis cheios de botões, os "modernos" monitores do centro de controle. Isto era novidade, era a tecnologia finalmente alçando-se mais elevado. Sonhos e ideais em movimento, que não ficaram só no bate papo da mesa de bar. E hoje?

O que acontece é que todo dia mais um qualquer acha que fez uma grande coisa em lançar a centesima-milionésima versão do mesmissimo programa.

Então, ao falar das missões Apolo, com ou sem interesses dos governantes (riam ingênuos se não o tivessem), eu questiono quais as direções conhecidas e quais as que podemos explorar, buscar o novo e crescer, como um todo.

P+
09/06/2011

.'.

Veja também:

UFOs divulgados pelo FBI
Videos. Ufos e viagem à Lua 

segunda-feira, 18 de abril de 2011

UFOs divulgados pelo FBI

A liberação de arquivos incluindo OVNIs (UFOs) pelo FBI parece a constatação do óbvio.


Photo by: Pavel
Espaço infinito. Milhões e milhões de variações só de estrelas.

Milhões e milhões de variações de nuvens gasosas gerando situações inimagináveis.

Só conhecemos realmente as condições espaciais e leis físicas, temporais, dimensionais, etc que conseguimos detectar, aqui neste planetinha que fica na beiradinha desta galáxia.

E isto com nossos modernos aparelhos que mal estão iniciando uma pequena passada mais longe. E são sabe-se lá quantas zilhões de galáxias existem.

Quantas leis naturais, leis físicas estão por ser descobertas? Mas concordo mesmo assim, que certas coisas podem seguir princípios semelhantes, se olharmos pela chave hermética: "O que está acima é como o que está abaixo". Aí, vamos aos estudos herméticos ocultistas.

Alguns pensam ser gigantes olhando os insetos. Mas acaso seremos nós mesmos menos que isto para outras civilizações? Existem estrêlas milhares de vezes maiores que nosso Sol. É fácil de se pensar que tenham milhares de alternativas diferentes de evolução.

Tirando os excessos dos delírios místicos é claro, bem como o fanatismo religioso. Ocultismo é coisa séria, faz partes das grandes ciências naturais. A ciência é a busca do intelecto do conhecimento e deve abrir-se para o desenvolvimento da sabedoria.

Como esperar uma visão universalista de alguém que se reprime ou é reprimido?

O universo é imenso e da mesma forma, nosso interior é um microcosmo que faz parte do todo. Não é por acaso que o sexo é divino e o orgasmo, o êxtase sexual é citado como uma união com o universo.

Se temos células tão diferentes por que não haveria formas também diferentes lá fora?

Somos visitados sim, por toda existência, mas exposição desnecessária para quê?

Em tempo, os princípios do bem e mal são universais. Nem todos que vem de fora são "bonzinhos".
Portanto, em caso de contato próximo, se sentir medo, corra. Mas se for uma sensação de paz infinita, fique.

Muitos dos que nos visitam, vêm de sistemas planetários onde o Amor Divino é a vibração mais grosseira que existe. Muito existe por conhecer. E sentir.

.'.



Photo by: Masahiro Miyasaka

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Ashtar Sheran e Consciência de Abundância

Sunny's UFO
  Foto: Les Flynn
Homepage: http://sunny-drunk.com

Ashtar Sheran é ao mesmo tempo um ser muito evoluído que nos visita, e um personagem de ficção místico religiosa.

Partes dos ensinamentos de sua linha foram mescladas por alguns, que juntaram doutrinas esoteróides, chegando a resultar em sistemáticas até bem castradoras e repressoras, com moralismos dignos de algumas das mais fechadas religiões ortodoxas.

Não creio que Ashtar pregue a libertinagem, mas sabe-se que o convívio saudável não faz parte da tirania, sendo-lhe avesso.

Cuidar da evolução pessoal é uma coisa. Doutrinação "psico-dogmático-moralista" é outra.

Existem alguns grupos que tem um belo trabalho com estes seres.

Sobre Federação Galáctica, realmente não existe. Existe o bem e o mal em toda parte e, a quantidade de grupos entre um lado e outro é muito grande.

E antes que alguém pergunte, já que citei moralismos, dogmas, etc., é claro que sexualidade feliz e prosperidade material fazem parte de uma consciência de abundância. A pergunta é simples: sem considerar diferenças de formas econômicas, alguém aí parou para pensar quanto custa para construir e manter uma nave daquelas? Economia intergaláctica existe de alguma maneira, mesmo que seja algum interessante sistema de trocas.

Temos o exemplo local. Por muito tempo, as modernas civilizações escravagistas pensaram que os antigos fossem da sua maneira, portanto acreditou-se por séculos que as pirâmides foram feitas por escravos. Mais recentemente, descobriram que todos eram pagos, e muito bem pagos, num trabalho em que vinham pessoas de todas as partes.

Um escravo NUNCA vai fazer algo com verdadeiro Amor.

Post publicado em resposta a tópico no Orkut.

.'.
Leia outros artigos relacionados clicando nas tags abaixo:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...