English readers and other languages: Many posts are in portuguese, you can use the Translate button at left side.

Clique nas imagens dos artigos! Elas levam você para o site do artista que a criou e muitas
vezes tem assuntos relacionados ou outras imagens para expandir seus horizontes!

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Feiticeiros e Magistas, mas uma vida comum

Algumas coisas parecem impossíveis. Ou é apenas a maneira de fazer?
Arte: Impossible nail-through-wood trick - by Steve Ramsey.



Feiticeiros e Magistas, mas uma vida comum

Estava lendo alguns comentários humorísticos num site da internet que se dedica justamente a observar como certas situações na área da magia são realmente engraçados dependendo do ponto de vista e algumas postagens as vezes tem um teor mais crítico ou bem incisivo.
Em todo caso acho interessante lembrar uma coisa absolutamente simples: nós somos pessoas normais e até comuns.
Quer dizer, pelo menos eu certamente me considero uma pessoa bem normal e comum de uma forma geral.
Vejamos, eu tenho todo tipo de problemas que a maioria das pessoas tem, independente do país em que vivem.
Nalguns países existem muito mais problemas é claro, mas de uma forma geral, eu posso afirmar que ter problemas pessoais, familiares, financeiros, sexuais, políticos, saúde ou porque seu time esportivo favorito está perdendo de novo o campeonato, etc. é algo que faz parte de nossa vida humana.
Mas então as pessoas observam que somos praticantes e estudiosos das artes ocultas. Os grandes mistérios e praticamos atividades em magia que podem revelar maravilhas ou nos colocar em contato com algumas coisas horripilantes.
Porém seria isso algo tão diferente assim?
Ter as vezes visões maravilhosas ou enxergar garras monstruosas aparecendo de entre as árvores enquanto caminhamos na rua só porque nos metemos nalguma confusão seria algo tão perturbador assim?
Sim, isso pode acontecer.
E qual é o problema?
Eu sinceramente acho muito mais engraçado as pessoas passarem na frente da banca de jornais e ali estarem estampadas as barbaridades que os políticos fazem! (risos).
Será que lidar com os demônios da Goetia é algo tão terrível assim para sermos até perseguidos as vezes por certas religiões e igrejas enquanto alguns ministros destes mesmos grupos chutam a pontapés um inocente cachorro abandonado na rua só porque estava na porta da igreja deles? E aqui citando uma situação que eu vi pessoalmente e amaldiçoei eles aos gritos no mesmo momento.
E infelizmente algo muito comum são os autoproclamados “muito bons” que encontramos em qualquer área da vida. Apresentam-se superconfiantes, plenamente resolvidos, fazem um marketing incrível sobre si mesmos. Mas é apenas uma máscara, portanto em seu trabalho também falta a verdade.
Mas geralmente nós é quem somos considerados diferentes.
Por ter um interesse por aprender mais sobre esse imenso Universo em que vivemos.
Depois por acreditar que a vida humana é muito mais do que nossos meros problemas comuns.
E aqui de novo, é claro que nós também estamos sujeitos as mesmas Leis Naturais.
A diferença é que não nos conformamos com uma vida limitada.
Aqueles que buscam o aprendizado e a prática das ciências ocultas também estarão vivendo dentro dessa mesma realidade e buscando por mudanças.

P+
17/08/2017
.'.

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Os Doze Ciclos da Verdade para que a Paz se Manifeste.

Angel Magick
Digital Art by Amelie-the-Fox - Hong Kong

Os Doze Ciclos da Verdade para que a Paz se Manifeste

Faz tempo que penso em escrever sobre um aspecto citado no livro da Jamie Sams, chamado "As Cartas do Caminho Sagrado" (Ed. Rocco) que além de oráculo considero muito interessante para auto-conhecimento e aprendizado.
Basicamente o livro e suas cartas abordam os ensinamentos de vários povos nativos norte-americanos.
O aspecto que quero citar é da carta "Roda do Arco-Íris", que fala da Unidade e Consciência da Totalidade.




Enquanto eu preparava este material, Brother Moloch publicou um excelente artigo, Lying About the Truth (Mentindo sobre a verdade) onde comenta sobre as mentiras do mundo e como acabam fazendo parte de nossas vidas e a maneira com que lidamos com ela.

Aqui eu quero comentar sobre a busca da verdade como parte de um caminho pessoal.


Os Doze Ciclos da Verdade para que a Paz se manifeste.

A tradução da edição brasileira infelizmente omite uma destas e por isso cito aqui o mesmo, mas extraído de uma entrevista com uma famosa anciã do povo Seneca,  a Vovó Twylah Hurd Nitsch.
"Meu avô me ensinou a seguir os Doze ciclos da verdade e os caminhos da paz para preservar minha totalidade e me ajudar a caminhar em equilíbrio e cumprir a missão da minha vida. Eles são: aprender a Verdade, honrar a Verdade, conhecer a Verdade, ver a Verdade, ouvir a Verdade, falar a Verdade, amar a Verdade, servir a Verdade, viver a Verdade, trabalhar a Verdade, compartilhar a Verdade e ser grato por a verdade. O Caminho da Paz está vivendo em harmonia com esta filosofia antiga ".

Eu conheci este livro nos anos 90, e como não tinha acesso a edição original, acabei por procurar qual seria a parte faltante e concluí que seria "ser verdadeiro". Mas a a parte que faltava, só muito depois descobri ser "ouvir a verdade". Ser verdadeiro é apenas um resultado da aplicação em nossa vida destes aspectos.
Ouvir a verdade. Leia os itens acima novamente. Pode parecer um pequeno detalhe mas isto fez muita diferença para mim. E é a partir daqui que continuo este texto.



Muitas pessoas associam o ocultismo com espiritualismo ou que sejam parte de alguma religião.
Mas não é bem assim.
O ocultismo basicamente é uma linha de estudo e práticas a respeito do paranormal, etc. e que não necessariamente faz parte das tradicionais linhas científicas e até mesmo é proibido em certas religiões.
É o estudo do oculto, aquilo que não é revelado de forma mundana. Sugiro que você se divirta procurando primeiro de tudo, os significados mais básicos nos dicionários formais de seu idioma. Só depois olhe e compare as muitas definições que vai encontrar nos muitos livros dessa área.

Muitas áreas do ocultismo são também parte das linhas espiritualistas e tantas religiões.
Daí ser normal uma certa confusão em relação ao significado e aplicação destas palavras.

Para praticar magia não precisa ser espiritualista ou meditar.
Da mesma forma, uma pessoa espiritualista pode não aceitar a magia.
E uma pessoa religiosa pode considerar a magia algo normal. Vide as religiões africanas, Taoistas ou simplesmente o uso dos Salmos nas tradições de origem cristãs.
E ao mesmo tempo, mesmo pessoas destas religiões não aceitam a magia por algum motivo.

Assim temos a magia baseada em espíritos, anjos, divindandes, etc. tanto quanto existe uma linha chamada de "modelo psicológico" da magia, em que seus praticantes não acreditam na existência de espíritos e acham que tudo está dentro da mente das pessoas.
Pessoalmente eu discordo do modelo psicológico por experiência pessoal. Citando um comentário de Rufus Opus, seria preciso ser muito narcisista para pensar que todo Universos já está dentro da mente da própria pessoa.

A maneira como percebemos as coisas tem a ver com o nosso próprio desenvolvimento nas diversas áreas da vida.
Assim, mesmo que não seja espiritualista, de alguma maneira os ocultistas também vão ter um desenvolvimento nessa área mesmo que não sigam certas práticas ou busquem por isso. Apenas vai ser algo que vai acontecer com o tempo a medida que aprendem mais, estudam e passam a observar tantas coisas relativas ao mundo e suas energias que assim acabam por ter também um desenvolvimento nestes aspectos.


E assim falamos de desenvolvimento pessoal.
Eu tenho uma linha espiritual que começou primeiro pelos aspectos mentalistas, cartesianos. Livros, estudos, práticas que podem ser feitas até de forma mecânica se houver todo o necessário esforço e aprendizado para isso.
Mas ao mesmo tempo, fui percebendo que isso estava relacionado a energias do mundo e apesar de ter dificuldades em fazer uma conexão entre resultados e as coisas que observava, já percebia que havia algo mais, as forças espirituais. Apenas não sabia como lidar com elas e continuei por muito tempo usando a minha mente, como principal canal de manifestação, mesmo que já tivesse uma percepção quanto a outras forças atuantes no universo.
Certamente minha vida era bem mundana e com tanta informação certamente era um estranho lidar com as pessoas nessa vida em busca de outros horizontes.
Então descobri a meditação e meu Mestre e fiz uma guinada drástica na minha vida da noite para o dia. Uma experiência que já relatei nos foruns de magia. 

O principal foi perceber que o único que poderia mudar era a mim mesmo. E começou a grande caminhada descobrindo a cada dia outros aspectos e pontos de vista a serem estudados e conhecidos.
Aprendi a meditar, observar o mundo, a quebrar dogmas e paradigmas que eu carregava comigo tanto pela formação social e familiar, quanto pelos meus próprios estudos que até então apenas tinham sido informação que eu não sabia realmente como usar.
Meditação tornou-se parte da minha vida assim como estar aberto a experiência, não aquela das crenças, mas minhas próprias experiências. Descobrir o novo, questionar, aprender, observar e experimentar. É por isso que digo que falo a partir de minhas próprias vivências. Eu gosto de estudar, sempre tive paixão pelos livros, por estudar outras vidas e como as pessoas conseguiram seus resultados. Mas isso é informação que pode ser útil certamente, mas quando você mesmo faz suas experiências arrisca-se a descobrir outros aspectos e novos horizontes.

E perceber o quanto a magia está relacionada a isso nos seus múltiplos aspectos.
Ver, ouvir, respeitar, ser grato, etc.

Como citei ao início, a magia para mim também é parte da busca espiritual, de uma maneira de viver e sentir a vida. Um ponto de vista pessoal certamente, pois continuo sendo um buscador do eterno, de perceber a vida em todos seus aspectos e a magia é para mim uma maneira de nos ligarmos ao todo, em suas múltiplas manifestações.



Novamente vemos como certas denominações tem mais de um sentido, como por exemplo a Alquimia, que tanto é uma área da magia quanto também se refere a alquimia interior, a transformação espiritual.


Assim nos tornamos ativos em relação a existência e não apenas mero espectadores.

Depois de muitas vivências nestas décadas, percebi que algo estava faltando quando busquei os doze ciclos da verdade como algo a trabalhar em mim mesmo.
E foi justamente o citado ao início: "ouvir a verdade". Eu percebia as coisas, procurava observar os aspectos. Mas de uma certa forma não estava realmente ouvindo. E por causa disso, tantas vezes eu pensei ter sido vítima de minha própria compaixão ao permitir que tantas coisas acontecessem ou fossem feitas em relação a mim, até mesmo me prejudicando.
Mas na verdade, eu estava recebendo a informação, mas não estava "ouvindo".
Portanto, não foi apenas compaixão. Foi não dar a necessária atenção ao que me era apresentado.
E certamente fiz muitas escolhas e tomei decisões erradas e que afetaram primeiro a mim e noutras vezes as pessoas que eu amava.
Ouvimos as coisas e ainda assim, optamos por diversas razões, a seguir outras opções. Chame isso de compaixão, paciência ou escolhas pessoais. Mas seguir o caminho do "bem" as vezes também significa ter que agir contra aqueles que buscam nosso mal. 

O importante é manter a busca para realizar em nossa própria vida estes doze ciclos da verdade.

Um único aspecto pode fazer muita diferença em tudo o que vamos descobrir e aprender. São as bases para que tenhamos raízes sólidas naquilo que fazemos.

Isso tem muito a ver com a própria Roda da Vida do Tarot quando nos apresenta seus aspectos evolutivos e involutivos e faz parte do processo de cura de nossos aspectos pessoais para uma vida harmoniosa.

Quando deixamos de perceber algum aspecto, ou fazemos escolhas, isso pode até nos desviar de nosso caminho e teremos outras experiências que por um lado vão adicionar mais informações sobre o que podemos entender como certo ou errado, ou como adequadas ou não aos objetivos maiores que tenhamos em vida.

Mas o principal é nunca desistir de buscar a verdade. E ser grato por ela.


P+
04/08/2017
.'.

sábado, 15 de julho de 2017

Free Online or Doing Readings For Yourself With Quality

Giorello by Araminta.

Free Online or Doing Readings For Yourself With Quality

Many times in life we need to do a reading for ourselves or get a free reading.

Be sure I needed it a lot of times as I'm a normal human being and sometimes I was not able to pay for a professional work with the ones I respect a lot due their vision.

At another post I comment more about Reading for Yourself. How Ensure Objectivity in Personal Readings?

Now I will add more about and using thre readings at internet or something elese. 


When we have a personal reading the first is the ideas about how the symbols are presented by someone else doing it for us. And since the beginning in the 70s, I used to observe the cards and symbols to get what they was looking for. So I was looking to the cards and symbols presented, not just to the person behind me. This helped me to learn very early about the "general image" idea for a reading, not just the former texts, but how that was like a kind of "scenario" to the situation presented.
As I had working for my spiritual developmente early, with time I was able to "sense" when there was a real "ray of light" coming from some spiritual level or not.
Since the first readings I had, I loved a lot the ones where I learned about what their was doing just observing the way and how some shown to be so great. Like to learn how to do a great reading just using only one card and I posted about at the post "Extreme Tarot Readings and Some of The Art Behind It".

A great Oracle/Tarot reading is not that one when you only listen "easy words", but when it really present what you need to know, why and for what. Another reason with time I found to work in my personal works to study and develop myself to present "guidance", instead of just talking about current events nor to be limited to the symbols I get during a reading.


Reading for yourself. Keep out of the interpretation!

When we do a reading for ourselves the better is to work as doing a reading to someone else, an unknown one.

Why? Think for a moment.

May be the first problem reading for yourself is the "lust for results"?

No! The first matter, not a problem is you need to have courage to deal with it.

Courage! You must be like a spiritual warrior after your own freedom, your life!

To many people (adepts of sin IMHO) talk that is not good to try a reading for yourself. Some texts I had read even goes really worst and try to say it's like a "sin" if you do a reading for yourself.

I fully disagree. 


The main challenge is when you do a reading for yourself, and too often you will be lusting for results.
We are humans, so why not have the desire for a "nice reply"? But is needed to be ready to accept things can be different and so have the needed courage to accept it.



The same as using an online tool for a reading at internet, this means you must be able to be apart, and think more about what you got.

So, always get the first reading to study. Be using your own cards or an online tool.

Think about this phrase: "if you want to see, be ready to what you get".

For sure there are a lot of bad online tools. Or better, there's a lot of really very bad online tools.
Not much different if you is not skilled at oracle reading and try using it by yourself without studying more.

If you are studying an oracle and doing your own reading, never feel shame to have your books aside to research more about what you get.
If you are not using such online tools, you is the one taking the cards, uhmmm, not really the same. You have to get the first cards and meditate serious about what you got.
This is a personal reading. Have the courage to accept what you are getting.

Courage is needed to do your own path in life.
Is needed to remember each own may have a personal war to deal, so what is really big to someone may appears easy to another.


No matter if is a personal reading done by yourself or an online reading. You must observe your first feelings about until you get confidence even at your guts too,



This is the basic to have some idea about doing a reading for yourself.

Reading machine from the Big movie.

Some Online Oracles

Now I will cite some online oracle tools I found with these years and I really like that.

My main suggestions is: Always take the first reading, no matter if you dislike it.
Ok, I found some online tools will be extreme wrong, and this is how I got the list I will present bellow. Meanwhile, as you do your own experiences, you must use a different online tool to check, never the same.

But do not repeat the same asking to the same oracle. The only acceptable is asking: "please, explain the previous message"or "please, explain more about such aspect show".
BUT never, never ask a new reading for the same question, be at your own reading or an oracle online tool.


For an interesting point I observed to be very serious: the I-Ching, no matter how you use it, when people want to ask the same thing again, it is very famous to present a warning reply about "not being serious".

Even at former personal oracle readings we are under the same rules about get what is show.



So do not abuse of personal nor online oracles.


Now I will cite some I have been working and I really like the results.

Each one is specific and must be used with respect.

Note: The same way I always evoke the spirits for a reading to any oracle I use, I always do the same when using any of the following oracles.
This means, yes, I raise my hands and do my evocation for higher spiritual guidance.
I really found a lot of difference doing that as the reading becomes very formal.


Some websites I rated to be near 100% and I suggest for different works or areas:

Here I give my testimony: I have used the following ones for years with near Zero error when compared (even for checking) against my inner vision and my personal formal readings about the events related.

To repeat: The following ones I give my personal near 100% about quality:

Fourthdimension's Crowley Thoth On-line Tarot Reading - I love this. This is a formal celtic cross spread with the original texts for each card. The website do no tries to comment the reading, just present the original text. A great site when you have not your deck and want to read by yourself. Be sure to pay atention HOW the cards are selected, here is why I love it! It's a formal AC suggested reading, since the first card to show what area the question is related due the former method.

I CHING ONLINE - Fantastic! To me, the best I-Ching site. I stronggly suggest to remember I-Ching have proper rules (cited at the site). I'm using the I-Ching since the 70's so I observed the same to happens: if you start arguing, the oracle will give direct messages about your intents or ideas.... This is the formal I-Ching way to piss you.
Really a great site. The random aspect goes out as you is the one on controle to press the key to get each line (I use this method always).
Realy very good material.
One I suggest for donnations too. A few from each one will help them to keep the great work.

Egyptian Tarot using Kier cards - Portuguese version (better use)
Egyptian Tarot using Kier cards - English version
This is a site for Egyptian tarot readings with the Kier editors cards. Very good! I don't know the author in person, she is Nelise Carbonare Vieira, but presents a very nice work and also is suitable for personal readings with her (recommended).
Note: I found the english version very simple compared with the english one. Appears to work the same way, just not so nice as the portuguese version. Ok people, please remember not all of us have the time to make two entire websites, OK? She deserves my respect also.
The main website is in portuguese, so do your homework and use Google Translator, no troubles here.
The random reading to me always was really very Ok. All cards I got have been direct into the question.
The material is very good; She also have a very complete book about the use of this deck plus all cards study and all of that is available even to study online if you have patience. Or give the merit and buy the ready PDF with all that, really a bargain.
The egyptian Kier deck is a wide source to study and to the ones already on the Tarot and more the Egypt deck, will find the presented cards use to be really very accordingly the question asked.

The llewellyn Tarot Reading
Feel free to call me stupid. I don't know how to reach this since the initial website page! So save this link!
This is a great one, with the choice for eight different deck plus different spreads.
Here something I observed, and this is related with each deck.
Each deck was created for a different vision, so you MAY be carefull to remember each one is related to a very different spirits area.
For example, I use to call the Celtic Dragons to present their wisdom. Hey, Dragons! To often they have no compassion and will present the really crude aspects you have to learn.
The Llewellyn deck use to be the formal tarot and is always Ok.
The Witches tarot is just this. Very good when you are dealing with magic wars or just witches acting, even if this is yourself. So, just a witches point of view.
The Fairy Ring is fantastic to show when something at any magic areas is acting. This includes the areas you have not training. This option also have been good when the source is ATR (African Traditional Religions) or is related with spirits of dead.

My suggestion is to explore each one as you found better.



These are my personal main suggestions, result from years searching and trying.


To finish: Please, reread my previous comments about how to read for yourself. To be simple, do your prayer to open the gate and get the first reply. Do it with courage.

P+
15/07/2017

.'.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...