English readers and other languages: Many posts are in portuguese, you can use the Translate button at left side.

Clique nas imagens dos artigos! Elas levam você para o site do artista que a criou e muitas
vezes tem assuntos relacionados ou outras imagens para expandir seus horizontes!

sábado, 8 de junho de 2019

Sobre o uso do Anel de Salomão na Goetia

Salomons Magical Ring of Silver or Gold
Ms Sloane 2731 - Clavicula Solomonis -1676


“O Anel Mágico Ou Disco De Salomão
Esta é a Forma do Anel Mágico, ou melhor, Disco de Salomão, cuja figura deve ser feita em ouro ou prata. Deve ser mantida diante do rosto do exorcista para preservá-lo das emanações fétidas e sulfurosas e do sopro flamejante dos Espíritos Malignos.
Lemegeton - Ars Goetia”


Lendo o texto alguns imaginam que os espíritos soltariam um gás tóxico, como aqueles dragões de filmes de fantasia que soltam fumaça e fogo pela boca.
Certamente o anel não se trata de uma espécie de “máscara contra gases”.
Se fossem gases materializados nenhum anel protegeria.
Basicamente é uma figura de linguagem que foi usada para expressar o tipo de energia e até influência relacionadas à presença dos espíritos.
Lembremos inicialmente que no passado não havia expressões para designar o que chamamos hoje de “energias espirituais”.
Vamos lembrar que até pouco tempo atrás, o vácuo do espaço sideral era chamado de “Éter”.
Claro que em determinados rituais com uma boa preparação podem ocorrem manifestações maiores com sensações bem intensas, inclusive perceber odores no ambiente. Isso ocorre também em magia Angélica.
Mas ainda bem longe de algo como uma nuvem de gás tóxico radioativo saindo da boca de algum espírito capaz de dissolver o magista como se fosse ácido.
É a mesma coisa quando alguém fala que alguém tem uma “língua venenosa”. Na verdade, são as palavras da pessoa e não um veneno químico.

O anel de Salomão é para ser usado com todos espíritos, da mesma maneira que o triângulo.
Ocorre que estas ferramentas são descritas, mas são citadas explicitamente nalguns poucos espíritos. Porém com certeza aplica-se a todos.
Na Goetia de Dr Rudd, Stephen Skinner apresenta um enorme texto sobre o anel e suas origens, citando as diversas fontes que deram origem a Goetia que é bem posterior.
Inclusive cita que o mesmo seria feito de latão e ferro, o latão para os bons espíritos e o ferro que é temido pelos espíritos então usado para os maus espíritos. É por isso que a faca e a espada são feitas em ferro.
Alguns textos citam anéis feitos de cera de abelha.
Lon Milo Duquette vai até pouco mais longe dizendo que anel na prática pode ser feito de outros materiais e até de papel.

No Testamento de Salomão, do Século III, que creio ser o mais antigo catálogo com referência a alguns dos dæmons que Salomão controlou, o anel é indicado para comandar os espíritos e não para proteção.
No seu livro “Illustrated Goetia”, Lon Milo Duquette cita um caso sobre uma pessoa que conhecia e, que durante uma evocação de Astaroth, viu no triângulo uma mulher belíssima da qual se enamorou instantaneamente ao ponto de esquecer do propósito da evocação. O templo teria ficado preenchido com um perfume intoxicante que parecia vir da boca dela e ela o chamou para fazer amor com ela. Foi apenas por acidente que ele viu o anel e percebeu a necessidade de se proteger, não contra uma respiração fétida de um monstro, mas para não mergulhar naquela energia tão inebriante que tentava iludi-lo para levá-lo para o triângulo.

Então vejamos que o anel ajuda a manter a mente do magista protegida e também como ferramenta de comando, o que obviamente também tem uma função protetora.
Vejamos as descrições na Ars Goetia.
Geralmente são citadas “emanações fétidas do espírito”.
Ou “fumos sulfurosos fedorentos e flamejante respiração”.
“Emanações”, “fumos sulforosos”, “respiração de fogo”...  Tudo isso são figuras de linguagem!
Repito, os dæmons não vão aparecer cuspindo fogo como dragões de filmes de fantasia.
Até poderão manifestar-se visualmente dessa forma, mas é pouco provável que incendeiem seu templo com labaredas de fogo saindo pela boca!
Se a coisa fosse assim explicitamente, tenham certeza de que a maioria dos magistas teriam morrido muitos séculos atrás e vocês jamais teriam sabido de sua existência e muito menos estes livros seriam conhecidos em público.
Ou seja, simplesmente é uma expressão descrevendo as energias feitas dúzias de séculos atrás, noutra realidade social e cultural.
Uhm?
É a mesma coisa se alguém falar para se proteger contra a língua venenosa de alguém!
Assim, uma das interpretações é de que ajuda a proteger a mente do magista contra a interferência do espírito.
O Selo de Salomão é uma peça chave e usado como emblema de autoridade. O anel que é citado muito tempo antes nos textos mais antigos, tem uma função semelhante, como um ponto de foco de força, e esse tem símbolos incorporados no Selo de Salomão. Assim o anel atua de certa forma da mesma maneira que a vareta.
Então vejamos como os espíritos são citados na Ars Goetia.
Beleth – ter um anel de prata no dedo médio da mão esquerda da mesma maneira que se faz para Amaimon. O anel é para protegê-lo da “respiração flamejante” do Espírito enfurecido.
Berith (Beal). Usar o anel como descrito para Beleth.
Astarot - Ele tem um “hálito fétido e nocivo” OU "respiração ruidosa" (depende da edição) e o exorcista deve segurar seu Anel Mágico (conforme citado nas ferramentas) junto de seu rosto e esse irá defendê-lo. Veja o exemplo citado acima de Lon Milo Duquette sobre a pessoa que quase foi iludida para sair do círculo.
Novamente nada de gases, nem línguas de fogo mas claramente uma figura de linguagem no meu entender. Ou seja, mostra que o espírito pode tentar ser muito persuasivo influenciando o magista.
E como os grimórios clássicos são na verdade livros de anotações, daí ocorrer de citarem prata esquecendo que ouro também pode ser usado.


Livros sugeridos:



Outros artigos sugeridos: 


.'.


Consultas e Trabalhos em Magia - Portuguese text


Readings and Magic Works - English text


.'.







domingo, 12 de maio de 2019

Velas e Cores Nos Rituais Salomonicos

Velas feitas de acordo com as Claviculas de Salomão pelo Aaron Leitch.
São feitas de cera de abelha consagrada, observem as inscrições feitas com ferramenta própria até o pavio é feito na regra.

Cores das Velas Nos Rituais Salomonicos

“Sempre houve o costume entre todas as nações de usar fogo e luz nas coisas sagradas. Por esta razão, o mestre da arte também deve empregá-los em ritos sagrados, e além daqueles para ler as conjurações e para o incenso, em todas as operações são necessárias luzes no círculo. ”- Chave de Salomão, o Rei"

Uma pergunta recorrente é sobre qual a cor das velas a se usar no ritual.
A resposta é simples: as velas são brancas. Parafina pura ou de cêra de abelha, que neste caso tem sua cor própria.
Não usem velas de sebo ou de outras substâncias a menos que isto conste muito explicitamente no grimório original. Vela de sebo é usada em práticas necromânticas muito específicas. Como existem misturas de práticas, vamos apenas observar que velas de sebo nas religiões de matriz africana são usadas para os espíritos de mortos. Acender uma destas na sua casa ou templo é um convite imediato para a presença destes espíritos. Portanto, cuidado.
A exceção sobre materiais é o uso de lamparinas de óleo puro (oliva) consagrado, que tem algumas utilidades e neste caso tem a ver com as propriedades da oliveira. Basta observar que nas igrejas católicas costuma haver uma lamparina de óleo sempre acesa.
Existem é claro algumas exceções, mas aí serão claramente indicada no grimório, como por exemplo o Almadel onde tudo é baseado em cores. .
O uso de velas coloridas é um melhoramento que os magistas ao longo dos séculos tem observado ajudarem a também trazer mais energia.
Assim, busca-se a correspondência planetária do espírito, anjo ou demon, e qual a cor associada ao planeta.
Se puder usá-las, Ok, isto vai adicionar mais força para você.
Outra alternativa/acréscimo é usar um pano sobre o altar na cor desejada. Obviamente esta tecido será de uso exclusivo. Ou sempre usar um pano branco.
Enfim, na dúvida, usem velas brancas.

Sobre correspondências de cores, ervas,etc. este ótimo link abaixo apresenta correspondências planetárias muito completas. Este site tem tabelas de correspondências planetárias muito completas. O site é de um magista muito respeitado e seus produtos, para quem conseguir trazer de fora são de ótima qualidade e feitos sob toda ritualística própria. www.alchemy-works.com



P+
06/05/2019

.'.


Leia também: 

.'.



Consultas e Trabalhos em Magia - Portuguese text


Readings and Magic Works - English text


.'.






domingo, 17 de março de 2019

A Goetia pode ser feita em grupo?

Apresentação puramente fantasiosa do artista Kurt Seligmann em seu estudio - 1948.
Apenas show. Mas é o que muitos esperam por diversão.


Algumas pessoas pensam sobre a arte da magia como uma atividade social.

Temos os encontros das bruxas ao redor da fogueira, as práticas das religiões africanas, trabalhos shamânicos, etc. que são feitos justamente com a participação de várias pessoas e muitos destes são públicos, qualquer pessoa pode assistir e participar de alguma maneira.


Porém são práticas totalmente diferentes. 

Magia cerimonial normalmente é solitária desde o início.

É o aprendizado e o estudo que cada um deve fazer por si mesmo. 

Porém tanto os rituais da Ars Goetia como tantos outros da Magia Cerimonial, Angélica e planetária podem ter mais de uma pessoa contanto que todos tenham o necessário preparo e treinamento.

O trabalho maior parte das vezes sempre será solitário.


Ou seja, é necessário que todos participantes já tenham feito por si mesmos muitos rituais e sintam-se confortáveis para trabalhar com mais alguém.
Nas Claviculas Salomonis, Grimorium Verum e outros textos clássicos já consta a indicação de rituais que podem ser feitas com mais de uma pessoa.
Geralmente é citado o magista e um ou dois assistentes, cada um com funções bem específicas.
Alguns trabalham com uma pessoa que tenha melhor capacidade de vidência para fazer a visualização no espelho negro ou cristal caso sejam usados, mas poderá ser apenas com o Triângulo da Arte e estes vão interagir, um conduzindo a ritualística e o outro encarregado da comunicação com o espírito.
Apenas lembrando que nem todos têm capacidade de visualização, assim muitas vezes formam-se boas duplas, uma mais habilitada na condução do ritual e outro usando sua mediunidade ou visão astral.
Se houver mais uma terceira pessoa, geralmente será quem segura os livros e as anotações em suas mãos abertos para leitura. Também poderá estar encarregada de alcançar para o oficiante do ritual, o mestre, os necessários perfumes, ferramentas, etc.
Em qualquer caso, seja 1, 2 ou 3 pessoas todas devem estar treinadas e capacitadas para o ritual que vão fazer.

As vezes alguém me escreve pedindo serviço em magia mas quer "assistir" o ritual o que obviamente é negado por mim. Estes não estão interessados nas minhas orientações e trabalho, apenas querem assistir um "show" de forma até bem leviana e são merecidas vítimas de charlatões que vemos por aí, alguns fazendo até supostos rituais que não passam de encenação e muitos são misturados com práticas africanas, portanto, a pessoa no máximo vai ver um ritual sem qualquer conexão com a Goetia que é origem europeia e sem qualquer relação com espíritos de matriz africana apesar de que algumas linhas por aqui usam os mesmos nomes, porém não são em hipótese alguma os mesmos espíritos.

Magia cerimonial a princípio sempre é um trabalho solitário.
Não é como religiões ou bruxaria que tem ritos públicos e muito menos é espetáculo para curiosos assistirem.
Encarar isto levianamente é uma maneira garantida de ter problemas e na melhor possibilidade, apenas ter um ritual fracassado.

Quando tem alguém não preparado participando do ritual, é um risco enorme pois precisamos reforçar muito as proteções sobre esta pessoa.
E se a pessoa estiver receptiva demais, pode atrair energias indesejadas.
Já tive uma pessoa num "ritual para elementais" que deveria ser muito simples e foi feito numa fazenda. Literalmente era só um "ritual de fadinhas" com velas coloridas, alguns outros elementos básicos e apenas para contatarem as energias básicas da natureza. Porém a mulher literalmente pegou "alguma energia" e surtou, daí foi um tempão até limpar a bagunça toda e trazer a pessoa de volta.
E tem os que já vão com a intenção de não obedecer às regras, se acham espertos e serão um enorme transtorno. Tenho muitos casos de situações assim, pessoas metendo as mãos onde não devem, se intrometendo querendo “manipular energias” e até fazendo pedidos de destruição quando o ritual era com Anjos para aberturas de caminhos. Óbvio que causaram um transtorno imenso e provaram estar mal-intencionadas.
Um simples motivo pelo qual devido à experiência de tantos anos, alguns rituais que eu poderia fazer com um cliente eu peço um valor bem alto só pela previsão de incomodação e só depois pela parte de energias que estarão envolvidas.

Felizmente curiosos não valorizam o que vão receber, então me livro destes.
E tem coisas que vão custar caro mesmo. Magia cerimonial já é algo caro. É a área mais cara de todas para se praticar pelo estudo, materiais, ferramentas e muitos e muitos anos de dedicação. Alguma coisa a pessoa realmente vai começar a fazer em até poucos meses, mas os resultados maiores são o resultado de muitos e muitos anos de prática intensiva. Não se conquistam méritos e muito menos autoridade em magia rapidamente em pouco tempo como alguns tentam apregoar e mostram ser apenas comerciantes de conversa macia atrás de vítimas.

Assim, se a pessoa quer ter um ritual dedicado ao vivo, claro quando isto for algo possível e adequado é claro para alguma situação específica, vai custar mais caro ainda pois envolve estrutura, tempo, recursos e conhecimento. Pense um pouco. A pessoa vai ter primeiro que agendar quando eu posso fazer a operação e isto vai também depender até de fatores astrológicos mais adequados, fase da Lua, etc. Depois terá que viajar até minha cidade que fica a algumas horas do aeroporto mais próximo, se hospedar num hotel decente e estar disposta a ficar uns 2 dias para podermos adequar os eventos. Tem um hotel fazenda aqui que sugiro como boa opção então espero a pessoa ter condições também. Sim, eu não estou pensando em colocar a pessoa numa pensão baratinha. E obviamente, pagar por todo meu tempo dedicado a isto. Quanto custa isto tudo? Portanto, é um luxo e não para qualquer um. Teve pessoa que queria que eu viajasse até a cidade dela para fazer tudo sem cobrar por todo este tempo e adicionais. Uhm? Infelizmente este é o tipo de pessoa oportunista que nos contata tantas vezes e repito, serão sempre as merecidas vítimas dos charlatões.

Em rituais com vários participantes, podem ocorrer casos mais graves por algum problema inesperado.

Citei acima um caso onde o ritual seria até bem “newage”, apenas chamar as energias mais básicas elementais, e ainda assim tivemos um problema bem sério. Tive muitos outros casos pessoalmente observados de coisas que podem acontecer por falta de cuidado e preparo.
Então vou citar também casos de praticantes da Alta Magia com muita experiência. Sim, nós vamos ter problemas também em algum momento. Então seguem dois casos muito avançados do tipo que poucos praticantes de nível básico ou intermediário vão conhecer.
Primeiro, quem diz que nunca teve problemas em magia é mentiroso ou apenas nunca tentou fazer algo muito mais a sério. São arrogantes ou conformistas que se escondem atrás dos livros e apenas fazem discurso sem conhecer a realidade da arte da magia.

Mesmo que seja lidando com “fadinhas” no exemplo que citei! Já vi quebrarem uma casa inteira, incendiar outra. Ou alguém entrar em surto suicida e ser preciso um trabalho muito duro para salvar a pessoa. Ninguém me contou. Eu vivenciei tudo isto.


É impossível trabalhar a sério em magia e não ter problemas nalgum momento. Menores ou maiores. Mas para quem faz a sério, certamente poderão ocorrer.
A única maneira de não ter nunca problemas em magia é não fazer.
Repito e enfatizo. Se alguém disser que nunca teve problemas ou que garante resultados em magia, tenha certeza de que está mentindo ou nunca fez algo a sério. Ninguém pode garantir resultados da mesma maneira que não pode dizer que nunca vai ter problemas.

Aqui o link para um relato de um grupo que fez conjurações da Goetia com cinco pessoas. Chamo a atenção para as diferentes solicitações feitas e também por terem um cachorro junto que passou mal mais de uma vez porém parece que não deram importância para ele ter até vomitado durante o ritual o que é um péssimo sinal sobre o controle das energias presentes. Algo que me incomodou muito com certeza pois sou protetor de animais. Se tivesse crianças perto certamente também sofreriam más consequências. Ou seja, sempre observem quem comenta e o que é que estão fazendo pois para mim é óbvio que se afetou o animal, faltaram proteções para as pessoas e os relatos até indicam algumas situações. E como já comentei tantas vezes, em áreas urbanas vai afetar seus vizinhos. Precisa pedir proteção para todos! Em todo  caso, é um dos relatos que vamos encontrar por aí. E tem uns nomes bem conhecidos no site citado mas não sei se participaram de tais experimentos. Clique no link para ler o artigo original.  
Goetia Working – Report

Mas temos relatos interessantíssimos, como um de colegas avançados da Inglaterra, livros pubicados e com décadas de experiência em várias áreas dos grimórios e que apesar disso, tiveram que abandonar correndo o local do ritual, literalmente deixando tudo para trás espadas, ferramentas, objetos pessoais, etc. Foram meses de limpezas e banimentos para cada pessoa. Só muito tempo depois retornaram ao local, uma área de mata particular mas encontrando tudo destruído, como se um trator tivesse passado em cima de tudo e atirado para todo lado de estranhas maneiras. Nada que pudesse ser apenas consequencias do clima.
Passei por algumas coisas assim dos anos 70 aos 90, felizmente não tão graves, mas sérias pela distorção de percepção de tempo e espaço, pequenas áreas arbustos demorar um tempo absurdo para atravessar parecendo uma selva extrema, ladeiras se tornarem penhascos, riachos se tornarem rios caudalosos quase impossíveis de cruzar sem ajuda e locais iluminados se tornarem a mais pura treva e sentido tantas coisas tentando te agarrar.

Nos anos 90 tivemos um caso aqui também em que um ritual maior, apesar de imensa preparação saiu literalmente de controle e todos tiveram que fugir e resultou na dissolução de um grupo muito sólido até então que só 2-3 anos depois conseguiram voltar a se reunir e recomeçar.

Um caso triste mais recente, mas aqui é apenas uma opinião pessoal minha, de um artista que se suicidou supostamente devido a uma overdose de drogas. Porém a minha visão é de que ele também esteve fazendo estudos em magia e foi atacado por espíritos ao ponto de tentar abrir as paredes com as unhas. Certamente o uso drogas ajudou para chegar neste estado, mas é uma cena conhecida por nós, quando surgem energias de todos lados atacando ferozmente.

Eu citei este caso por causa de outro. As pessoas gostam de contos de terror. Este eu tenho com referências, creio que dos anos 70, também na Europa e tive contato com pessoa do grupo original. A estória é meio longa. Resumindo fizeram um ritual numa casa antiga sem divisões internas numa fazenda. Era para um dos grandes espíritos, porém a manifestação foi muito furiosa e descontrolada. Apenas um ou dois conseguiram sair da casa e fugir. Os outros foram encontrados mortos com sinais de tentarem também quebrar as paredes e janelas para escapar sem conseguirem encontrar a porta. Nenhum deles era usuário de drogas e eram bem conhecidos na comunidade ocultista. Os primeiros policiais que foram ao local ainda pegaram as energias ativas e presentes, e entraram em pânico extremo fugindo dali e precisaram ser afastados da corporação para tratamento psiquiátrico. Demorou uns 2 dias até conseguirem retirar os corpos do local pois ninguém conseguia se aproximar em segurança. Precisaram de ajuda de outros magos exorcistas. Este é um dos relatos internos dos grupos de quem pratica. Houve debates a respeito pois sendo conhecidos procuraram analisar o que cada um estava fazendo e um dos que escapou foi citado pois poderia estar fazendo uma operação conflitante antes disto mas não houve consenso obviamente. Segundo o relato dos que escaparam, as paredes se tornaram como avalanches sobre eles e percebiam espíritos atacando fisicamente por isso não conseguiam encontrar a porta logo ali. Ao que sei, os sobreviventes praticamente enlouqueceram, largaram todo trabalho ocultista e no máximo hoje tem vidas muito comuns.

Ocorrem muitas coisas que não são divulgadas e o que cito aqui não é creepy-pasta, aquelas populares estórias de terror para adolescentes. Sei muito bem o que já vi pessoalmente e quem são as pessoas com quem me relaciono na área.

Magia não é uma ciência exata.
E quando lidamos com mais pessoas no círculo de evocação, é preciso estar preparado o melhor possível.

Então pensem nisto. Quem vai estar com você no grande momento?
Lembre-se sempre disto:
Ao contatar com estes espíritos muito poderosos, lembre-se sempre que eles são perigosos.
Eles são perigosos porque são poderosos. 


Faça Práticas Seguras

Depois destes relatos trágicos, é claro que preciso explicar que são para alertar o quão graves algumas situações podem se tornar.

Temos relatos estranhos até com a famosa tábua de Oui-Ja.

Estude, pesquise.
Faça suas preparações de forma sincera.
Conta demais o que você realmente pode fazer, mesmo que de maneira humilde, mas faça de coração pois é daí que você vai conquistar respeito no que fizer, uma prática sincera.

Se for trabalhar em grupo, observe a preparação de cada um.
Todos devem estar de acordo e cientes do papelque vão fazer.

Encontrar um bom colega com boas capacidades mediúnicas para fazer a aprte de visualização já vai ser um grande achado e vocês precisam criar a necessária intimidade e estarem alinhados.

Porém se houver mais pessoas, assegure-se do preparo de todos e principalmente, se você for o magista em cargo da operação, esteja preparado e conheça bem quem está com você.

E lembre, proteções nunca são demais.



P+
16/03/2019

.'.


Leia também: 


.'.



Consultas e Trabalhos em Magia - Portuguese text


Readings and Magic Works - English text


.'.







Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...