English readers and other languages: Many posts are in portuguese, you can use the Translate button at left side.

Clique nas imagens dos artigos! Elas levam você para o site do artista que a criou e muitas
vezes tem assuntos relacionados ou outras imagens para expandir seus horizontes!
Mostrar mensagens com a etiqueta Relacionamentos. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Relacionamentos. Mostrar todas as mensagens

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Dia Internacional do Amigo



Bem, esta pelo 20 de Julho, o Dia Internacional do Amigo.
Vou colocar este vídeo do YES como mensagem.
Primeiro porque acho uma ótima música.
Segundo, porque é uma versão acústica de um trabalho que mostra o quanto se pode fazer da mesma maneira, sem tantos acessórios.
E mesmo assim, ser fantasticamente sensacional como só aquela mensagem rápida e sincera de uma amigo de verdade consegue ter. Sabe quanto vale um simples "Oiiii!!!!"??
Ou como aquele simples café compartilhado a dois que pode ser tão intenso.
Terceiro, porque nem todos teus amigos te entendem, mas acham legal que você seja como é. Alguém é esquisito mesmo não é?
Quarto, pelos amigos que passam coisas boas e outras muito boas contigo. E continuam sendo teus amigos quando as coisas ruins acontecem.
Quinto, pelos teu amigos que continuam achando muito esquisitos os teus gostos, mas apreciam tuas qualidades.
Sexto, pelos que tem coragem de dizer que tu está errado e mostram o porque. Mesmo que tu não concorde.
Sétimo, pelos que tem coragem também de dizer que acham que tu está errado, mas porque não concordam com a tua escolha. Pode ser que eles torçam para outro time de futebol ou tenham outra religião!!! Mas não vão deixar de ser teus amigos porque vocês tem pontos de vista diferentes.
Oitavo, porque estes amigos todos, perto ou longe, mesmo que muitos anos sem estarem juntos, ainda pensam um no outro com carinho, pelas coisas boas e também pelas brigas. E se respeitam e valorizam e dão créditos a todos.
Nono, porque aconteça o que for, eles torcem pelo teu sucesso, tua alegria porque são parte do teu sangue, da tua vida.
Décimo, porque os amigos podem ter todas diferenças possíveis, mas sabem que só serão felizes quando todos formos felizes juntos!

.'.

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Novo Livro: Chegando no Amor





Pessoal, este é meu meu novo livro pela Amazon:

"Chegando no Amor".

Este não é um manual de regras, dicas ou técnicas. É para falar sobre Amor.


"...Algumas pessoas pensam que amor é um jardim, florido, gramado, quem sabe umas árvores bonitas e bem podadas, passarinhos bebendo água numa fonte bem colocada, quem sabe alguns enfeites, uma Branca de Neve e os Anõezinhos sacanas lembrando que este jardim é lugar das fantasias e o ponto de mirada de quem passa curioso.



Pelo contrário, acho que Amor, a relação amorosa, é o quintal.



O quintal é íntimo, pode-se até ver de fora, mas só quem é de casa entra neste espaço..."



Amor é um dos temas que abordo com frequência em todos estes anos. Este livro, foi baseado nos vários artigos e respostas que tenho postado em foruns, revistas e palestras os anos 90. Vários pontos foram reescritos para que o assunto seja apresentado numa sequência, mas deixando para cada um, a intenção de que possam perceber o Amor como a grande energia do universo.
E quem sabe, amar mais, sentir mais, se apaixonar.

Espero que gostem!

Compre diretamente no site da Amazon pelo link: Chegando no Amor (Portuguese Edition)




O livro é em formato Kindle, também disponível para PCs, smartphones, tablets, etc.
Baixar o Aplicativo de Leitura Kindle Gratuito.




.'.

sábado, 22 de setembro de 2012

Esteja com Quem Gosta de Você

Fique tranquilo, é um amigo meu filho.
Foto: Autor desconhecido. Localizada em página do Wimp.com no Facebook


Esteja com quem gosta de você. 

Nosso espaço mais próximo é sagrado.

Quando aprendemos a escolher quem pode estar nele também estamos praticando autoestima.

Cuidando da nossa autoestima também damos chance a agradáveis surpresas,
descobrir o belo que está por toda natureza.


.'.


21/09/2012
Gilberto Strapazon (Sw. Prabuddha)

terça-feira, 15 de maio de 2012

Direitos das Santas. E se fosse um Homem?

Foto: American Photo

Editado: Só para acrescentar este comentário. Tenho gostado das diversas manifestações. Todas elas, mesmo as mal humoradas e a mais machista de todas respostas que vi até hoje me chamando de machista.. Todas publicadas com certeza. Hey, repito o tempo todo que uso de humor nos meus textos esqueceram? (que Deus mal humorado é o seu?). E não coloquei Tag de humor aqui porque isto não é. Por favor relax, o assunto é sério, mas acredito que devemos encarar as coisas com Luz e não com ódio pré-julgado. E para quem perguntou se tenho "balls" (bolas) para aceitar o comentário, lamento, foi a coisa mais machista e preconceituosa que li nos últimos tempos. Moça, você É machista ao extremo!




Em relação ao artigo publicado no Conjur: Violência à mulher - Vazamento de fotos deve ser julgado como lesão corporal, escrito por Carlos Eduardo Rios do Amaral.


O artigo fala dos idiotas que publicam fotos íntimas de suas parceiras, como vingança machista pelo fim do relacionamento, ou por teres sido traídos ou algo assim. Claro que isto não tem nada a ver com fotos roubadas como acontecimentos que por vezes ocorrem.


Trecho inicial do artigo:
Casos que vêm ganhando grandes proporções e que crescem a cada dia nos Juizados de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher são aqueles em que o ex-namorado ou ex-companheiro, não aceita o fim do relacionamento e, para se vingar, despeja na internet) todo o acervo íntimo de áudio e vídeo do casal, muita das vezes mantendo relações sexuais ou em momentos de generosa descontração.
Poucos dias depois, tomando conta da indevida exibição feita pelo seu algoz, através de amigos, vizinhos e conhecidos, até mesmo de estranhos, o estado físico e mental da vítima é aflitivo e infeliz.
Nos diversos atendimentos que pude realizar de mulheres vítimas desses agressores, a constatação é inequívoca: a saúde da mulher fora atingida no seu âmago, irradiando-se o ato criminoso por todo o seu corpo, como um câncer agressivo e invasivo.
A totalidade dessas vítimas acaba tendo que se afastar de seus empregos, estudos e ocupações, desenvolvendo diversos tipos de doenças e crises emocionais, vivendo à base de remédios e de visitas a consultórios médicos, além de sessões com psicólogos. Muitas, no começo, mal conseguem sair de suas próprias casas, até mesmo para fazer o Boletim de Ocorrência na Delegacia de Polícia.
Ou seja, o ex-companheiro conseguiu seu objetivo: reduziu sua ex a cinzas. Sabe esse carrasco que a mesma nunca mais será a mesma, pelos menos por um futuro razoável, suficiente para saborear sua vingança. Afinal, se “ela não for minha não será mais de ninguém”. É o velho mandamento do homem do paleolítico, que hoje vive disfarçado na sociedade sob o rótulo de machista, trocando o porrete pelo mouse.


Meu Comentário:

Com certeza nem toda mulher é safada ou santinha de família. Muito menos homem não é tudo igual como apregoam as que não deram sorte ou que só querem tirar vantagem ou são mal amadas mesmo.

Claro que expor fotos íntimas pode não ser desejável.

As pessoas podem  descobrir que você faz as mesmas coisas que as demais!

Mas É agressão mesmo.

A pessoa tem direito a sua privacidade.

Não tanto pela exposição, pois geralmente o tiro sai pela culatra e se torna uma imensa propaganda especialmente para a mulher. Ela é bonita, sabe ser carinhosa e você perdeu otário.

Mas a dor maior, é pelo ato de traição cometido por quem divulgou o material. Foram momentos bons que são depois transformados em pedras afiadas. 

Lembrem que muitas vezes, quem divulgou o material está fazendo isto por que descobriu ter sido traído, enganado. Ou seja, está respondendo de forma agressiva as agressões que sofreu primeiro. Não é legitima defesa, é uma reação por ter sido machucado também.


Para ambos isto pode ter sido o resultado de uma agressão mútua. As vezes julgam apelativamente o ato desmesurado da publicação das imagens, mas ignoram que antes disto pode ter ocorrido outros
atos por parte da mulher ou quem seja que tenha sido exposto.

Ou seja: a discórdia ou briga entre os dois foi a público. Quem nunca assistiu briga de casal em público? Tem cada coisa absurda...

Quem nunca viu uma briga de gritos em público atire a primeira pedra. Geralmente é uma baixaria, falam todo tipo de coisas mesmo que falsas com a intenção de ofender e até mesmo impor uma versão.

É a famosa "idéia" de que gritar mais alto vale algo.

Na prática, geralmente quem muito grita é porque geralmente não tem argumento, exceto o barulho.

Vamos observar que ocorre um processo de Ação e Reação.O pior extremo é quando isto se torna "olho por olho" até que todos fiquem cegos.


E claro, existem alguns casos em que a pessoa que divulga faz apenas para se exibir. Aí sim está a grande maldade, quando o objetivo é apenas alimentar a vaidade pessoal e deixa de ser resposta passional (perda de controle) para ser alguma agressão fútil ou sentimento egoísta de perda.
Neste caso, houve a intenção de prejudicar desde o início. Usa-se a pessoa exposta como troféu de uma conquista, usada e exposta em público como se fosse um bicho caçado numa armadilha.

Expor a vida íntima de alguém que foi sua companheira, parceira, amante é uma agressão sim, mas nem sempre vai ter esta conotação que o autor do artigo citado pretende.

Antes de um dano material, é um dano sentimental e isto já dói bastante. É uma agressão é claro, de teor íntimo que pode realmente ferir terrivelmente os sentimentos e levar a manifestações físicas.

Quem nunca sofreu por amor perdido não sabe como dói. A dor do amor não correspondido é terrível. E numa agressão como esta, torna-se um golpe extremamente duro.

Mas não confundam nem generalizem as coisas, por favor.

Esta dor também não tem nada a ver com as vinganças idiotas das mal amadas que maltratam, abusam e depois fazem questão de se vingar de qualquer coitado que tenha tido a infelicidade de cruzar seu caminho e tente escapar legitimamente das suas garras.


Existe sofrimento, mas não é da totalidade dos casos assim como escreve o articulista. Tem manipulação sim. Lamento dizer isto, mas é só ter pensamento coerente e observar. Manipulação acontece dos dois lados!


Lembrem-se da astúcia conveniente. Lembre do choro oportunista.  Estes imperam pelos tribunais do país.
Não são apenas os maus políticos que se fazem de bonzinhos quando estoura um escândalo.


Tem casos, como de uma garota com pretensão de modelo, que a muito tempo tinha muitas fotos sensualissimas em trajes e biquinis ridiculamente minúsculos divulgada por ela mesma em páginas de redes sociais. Um belo dia, a mesma apareceu na TV chorando por que "divulgaram" as fotos dela.
Mas eram as mesmas fotos que eu já havia visto muitas vezes publicadas a torto e direito por ela e o namorado quando estavam juntos.

Presenciei casos de mulheres que até espancavam violentamente seus companheiros, arrancaram os bens que eles tinham e não tinham e quando estes tentaram se afastar, ainda por cima foram acusados pela Lei Maria da Penha, que deveria proteger as vítimas e não as agressoras. Elas fizeram carinhas de choro e arrumaram uma "amiga" para sustentar o depoimento e pronto. Pelo menos neste caso, o juiz percebeu que havia algo incoerente e negou seguimento, apesar do estrago já feito. Num dos casos que fui testemunha pessoal, quase fui esfaqueado pela mulher duas vezes (tentando apartar a briga que ela provocou) e ainda por cima o sujeito perdeu até a própria casa que foi roubada por ela.

Teve outra que conheci intimamente em familia, que juntamente com seu marido era assídua praticante de trocas de casais em clubes de swing e coisas assim. Na separação, coisas foram jogadas em público. Na famosa hora da briga, lá estava a famosa carinha de choro, de vítima inocente.Que não era nem um pouco.


Falo isto para deixar bem claro que ainda existe sim, e muito, diferença de tratamento por parte do judiciário. Se os direitos são supostamente iguais, os deveres e responsabilidades com certeza continuam não sendo.



Voltando a questão das fotos pessoais.

Foto: •°o.OSassy ShotsO.o°•
Olha, é muito comum casais brincarem com fotos e vídeos. Faz parte da intimidade de um casal, namorados ou amigos. É absolutamente normal.

Convivendo com as pessoas, o que percebo acontecer é que a exposição indevida de fotos tem como resultado principal qualificar quem divulgou como sendo um idiota, canalha, bobalhão, enquanto que a pessoa retratada recebe uma publicidade.

Infelizmente é claro, publicidade muitas vezes indesejada.

Isto já ocorria anteriormente pela divulgação entre conhecidos de cartas e bilhetes picantes. Isto foi antes da internet, quando as pessoas ainda escreviam cartas. Já acontecia.


Muitas vezes, estas mulheres tornam-se heroínas para as demais. São as "poderosas" do grupo enquanto a pessoa que divulgou o que não devia, faz merecido papel de idiota e é publicamente ridicularizado.

Claro que sempre tem algum outro mais idiota que vai incentivar e apoiar, mas só porque quer ver mais fotos. Na verdade, observem, estes que "apóiam" desejam a mulher (propaganda) enquanto intimamente consideram o sujeito (pelo menos) um trouxa, ou um merecido "corno".


Foto: jazamo
Enquanto alguns carolas e moralistas condenam como de costume se intrometendo na vida alheia, o que se observa em boa parte das mulheres é a manifestação de que foi um ato no melhor estilo "fiz sim, estava com alguém que gostava", foi algo artístico. E ponto.

Entendam isso por favor: quando estão a dois muitas coisas lindas acontecem, então foi algo que foi apenas carinho mútuo.
Não vou falar que foi "por amor" por que simplesmente tem SIM muita gente que curte uma transa legal e está apenas se divertindo. A maioria das pessoas normais gostam de coisas assim. Ponto!
Fotos e vídeos que são publicados SEM autorização são uma fração realmente mínima de tudo que se faz. Que tal 0,000001%?? Mas ainda assim É uma agresão é claro. Mas sempre são feitas por idiotas De ambos os lados para deixar bem claro (sim, mulheres fazem isto também para deixar bem claro).


Por favor, não generalizem estendendo o assunto para esferas que tendem a colocar (de novo) a mulher sempre como coitadinha inválida e desprotegida.



Se a mulher divulgar fotos e comentários do seu (ex) companheiro com a intenção de prejudicar, com toda certeza o assunto será diferente.


E a famosa e histórica contrapartida feminina nem é considerada no artigo: as mulheres que na intenção de vingança, fazem sexo com todos os amigos dele e fazem questão de espalhar que o sujeito era ruim de cama, mesmo que antes fosse o "cara". Cansei de ver. Nojo.

Isto é geralmente aceito, mesmo que o cara fosse uma boa pessoa e a mulher uma mal amada IU apenas mais uma interesseira. Neste caso o comportamento lascivo chega a ser aplaudido. Se ela fizer algo assim, além de heroína entre outras mulheres e ainda ganha mais prestígio ainda entre os oportunistas que vão fazer fila para serem "usados".


Ilustração: Peter Gander

Estamos no século XXI meus caros! Então, chega desta balela de que mulher que faz o que quer é p*ta e homem é garanhão.


A mulher tem vida sexual tão ou até mais ativa que os homens. #falei.


Na hora de fazer, as mulheres são hiper-ultra-liberadas, mas na hora de assumir, volta a secular carinha de santinha enganada.


O idiota que faz uma coisa destas "é carrasco". Mas a mulher que historicamente tem uma conhecida capacidade vingativa terrível é tratada de "santinha", ou simplesmente esquecida do seu papel como no artigo citado.


Protejam as pessoas legitimamente agredidas. Considerem sim que as mágoas verdadeiras machucam e muito. Mas não generalizem situações.

Você só tem direito quando reconhece que o outro também tenho direito.

Homens e mulheres são diferentes e complementares.

Mas a santinha inocente em tudo, genericamente é um papel de muitos tempos passados.

Se eu ainda aceitar uma coisa destas, vou ter que pregar contra os direitos das mulheres, pois cada vez mais, mostram ser um acúmulo de privilégios e protecionismos sobre uma plataforma ilusória e conveniente: "a de se fazer de santinha".



.'.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Sexo Virtual Indo As Nuvens


Essa ilustração é um bom começo para se pensar sobre como está a vida sexual e os relacionamentos de algumas pessoas neste século XXI.

(Autor desconhecido. Imagem circulando na internet) 
Publicado no site Demotivation.us



Primeiro, lembre que mesmo virtual, sexo deve ser seguro.

Portanto: camisinha! Ou melhor, sempre use um bom anti-vírus!

Com as possibilidades de contato via internet, cada vez mais ampliando os relacionamentos a distância, pode-se notar que muitas destas pessoas estão ficando com sua energia sexual muito elevada e precisam baixar isto. Sim, baixar a energia sexual!
Explico: o sexo só está cada vez mais só na cabeça! Precisa baixar um pouco para funcionar também nas partes mais íntimas.

Contato virtual pode ser interessante, mas o contato pessoal ainda é mais importante. Mesmo que seja um segurando a mão do outro, enquanto apreciam um café, sentados num bar, olhos nos olhos, apreciando a companhia e conversando coisas agradáveis.O que estão fazendo por baixo da mesa do bar não é da minha conta.

Mas com a evolução tecnológica e a Computação nas Nuvens (Cloud Computing), temos agora o verdadeiro "Sexo in the clouds". É um marco da tecnologia a serviço da satisfação momentânea dos instintos naturais. É só se conectar na rede, ou na "cloud" que é o nome da "tecnologia da moda" e você terá acesso a uma quantidade ilimitada de interações.

Uma das vantagens do conceito de computação em "nuvens", ou melhor, do sexo também nas nuvens, é que o tipo de sexo virtual que você está procurando estará aonde você estiver. É só se conectar.

Lembrando que no sexo, se for voluntário, não agredir e estiver dentro da lei, tudo é praticamente normal, ok?

 .'.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Amor Não Está na Carteira.

Tem relacionamentos baseados em amizade, ou companheirismo, ou sexo e neste caso sujeito a outros participantes.

Tem relacionamento baseado em fidelidade, ou em lealdade.

Tem relacionamento baseado em parceria com algum gosto ou ideais em comum.

Tem relacionamento baseado em Amor, aí o que importa é a felicidade do outro.

Amor é doação pura e simples. Disto surge o nós como um fruto do amor.

Tem relacionamento que é uma mistura de todas estas coisas. Todas fazem parte!

O ”teu”, o ”meu”, o ”eu sou”, o "eu tenho" são curriculum ou apenas parte de um negócio ou uma sociedade. Empreendimento é que procura sócio visa lucro.

E lembrem, todo negócio que só é bom para uma das partes, é um mau negócio.

Relacionamentos que são motivados, escolhidos, selecionados, filtrados pelos aspectos materiais, como status, dinheiro, projeção, poder, são apenas um amontoado de interesses e muito pouco ou nada a dar.

Que sinceridade esperar de alguém que primeiro verifica sua conta bancária, suas posses, seu prestígio, seu "nome", enfim, nem olha seu rosto mas vai direto espiar tua carteira? Sentimento verdadeiro?

Amor é encontrado simplesmente estando aberto para o novo em sua vida.
Dinheiro é bom, é necessário, tanto quanto respirar ou simplesmente ter a tranquilidade de ter energia elétrica, móveis ou de se alimentar. É um meio para nossa vida material.

Cuide do dinheiro sim, não é pecado, mas quem ama o dinheiro, um dia descobre seu amargo sabor.

Um relacionamento pode se manter baseado na cumplicidade, amizade e companheirismo. Teremos o sentimento fraterno mais forte. Mesmo que não aja amor, haverá respeito e interesse um pelo outro.

Mas se amar, ame sem culpa. Amar não é pecado. Ame intensamente cada respiração, cada pulsar do coração. Ame a vida, ame a si mesmo.

.'.
Leia também:
.'.

Leia outros assuntos relacionados clicando nas tags abaixo:

terça-feira, 26 de abril de 2011

Relacionamentos na Empresa - Coisa de adultos

Referente a matéria da revista Amanhã, "E se o cupido entrar na minha empresa", de 11/janeiro/2011.

Meu Comentário:

(Muita) Responsabilidade é essencial.
A matéria aborda relacionamentos amorosos ou não, dentro das empresas e, que a maioria destes acabaria em dor de cabeça.

Concordo em parte com o artigo, sob o aspecto da necessidade de maturidade e bom senso. Mas discordo de alguns pontos. E não acho que a maioria acabe em dor de cabeça. As vezes até acaba, mas nem sempre.

Relacionamentos amorosos ou eventuais entre adultos ocorrem (é normal e saudável).

Básico é separar o profissional do pessoal.

Mas vejo as vezes a imposição de credos pessoais, (falsos) pudores e menos uma abordagem serena sobre o assunto.

Discordo sobre correr avisar o chefe. Porque ele tem que saber de tudo sobre sua vida? Aliás, muitos relacionamentos são rápidos e se tratam de algo exclusivamente a dois. Só dos dois. É bom foi bom, passou, seguem em frente numa boa. Pelo menos é o desejável.

Discordo da postura (comum em vários momentos) de que a pessoa está ali para trabalhar e pronto. Pessoas não são máquinas! Hormônios circulam pelo corpo, não dá para evitar o tempo todo.

Reprima o ser humano e terá um escravo insatisfeito e talvez, até intimamente rancoroso, menos produtivo e pouco criativo.

Mas é necessário maturidade tanto das lideranças quanto dos funcionários. E isto vale também para clientes e fornecedores. Acontecem relacionamentos em todas esferas. Se bem que, nem sempre é adequado começar a se relacionar com a secretária de um potencial novo cliente. (risos...)

A empresa é um organismo social. Se olharmos as críticas e restrições em certos lugares, em pleno século XXI, percebemos que surgiu a senzala virtual e "sinhás" e "sinhôs" se arrogam as qualidades de proprietários da vida alheia.

Funcionários devem ter consciência da sua responsabilidad e pessoal e profissional, assim como as lideranças.

E quem gosta de se meter na vida alheia, é fofoqueiro (desculpe a franqueza).

Hormônios e coração todos tem, e faz parte da vida humana lidar com as emoções.

Amadurecer nestes processos pode ser bom para todos, mas sempre lembrando: procure separar as coisas e não levar pelo lado pessoal o que seja assunto profissional.

.'.

Leia também:
.'.

Leia outros assuntos relacionados clicando nas tags abaixo:

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Humor: Mulher paqando a conta do motel? Depende...

Pink girl
Arte:
Thai My Phuong - Vietnam


Mulher paqando a conta do motel?


Essa foi por causa de um debate sobre diferenças e igualdades em 11/24/2004.



Bem, isto depende muito da situação:
Se for uma feminista, ela vai pedir nota fiscal e colocar no mural para que todo mundo saiba que ela é independente e não depende de *¨%*#& de homem nenhum. É até capaz que tenha ido sózinha só para provar seu ponto de vista.
Se for uma "bad girl", vai dar um jeito de embebedar seu(s) acompanhante(s) a tal ponto que eles nem vão lembrar que foi ela quem arrastou todos até lá, matou-os no cansaço e deixou-os na porta de casa.
Se for uma patricinha, ela vai achar ultra-moderno e sentir-se madura e independente por conseguir usar sózinha o cartão de crédito do papi.
Se for uma profissional liberal, ela vai considerar antes mesmo de ir até o motel sobre quem vai pagar a conta, enquanto delibera sobre que outros serviços seu companheiro poderá prestar em contrapartida.
Se for uma moça de família, vai pagar em dinheiro e fazer o namorado jurar que não vai deixar o pai dela descobrir que foi ela quem pagou.
Se for uma militante de esquerda, ela vai considerar isto com tanta naturalidade quanto fazer número 2 sem fechar a porta do banheiro para demonstrar que igualdade e aceitação mútua devem ser em todos aspectos.
Se for uma militante de direita, ela vai descontar a conta do motel da sua verba de representação.
Se for uma profissional do sexo, ela já terá o valor embutido no orçamento.
Se for uma religiosa, ela considerará isto uma forma de amor ao próximo.
Se for uma filósofa, ela vai considerar que todos somos semelhantes em forma, mas em conteúdos diferimos desde meta-princípios maniqueístas até o discernimento das percepções diferenciadas que todos seres imanados reflexionam ao constatarem que...

.'.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...