English readers and other languages: Many posts are in portuguese, you can use the Translate button at left side.

Clique nas imagens dos artigos! Elas levam você para o site do artista que a criou e muitas
vezes tem assuntos relacionados ou outras imagens para expandir seus horizontes!
Mostrar mensagens com a etiqueta Cidades. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Cidades. Mostrar todas as mensagens

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Novas Idéias Fazem as Cidades Inteligentes

Foto: The Idea Desk


Precisamos de mais pensadores, visionários, gente que olhe para o futuro.

Cidades grandes tem o potencial financeiro para alicerçar grandes investimentos, mas é oportuno lembrar, que as pequenas e médias cidades oferecem enormes possibilidades em termos de funcionamento inteligente.

As cidades menores, geralmente possuem características sociais mais destacadas, costumes, tradições, determinadas atividades típicas ou oportunidades que o ambiente natural em que estão permitem.

Empresas e cidades de sucesso tem estimulado o trabalho de pessoas que trabalham interagindo com seu ambiente, explorando possibilidades, desenvolvendo e aplicando novas idéias, formando opiniões.

Colocar em prática é uma questão de permitir que essas idéias sejam ouvidas para que de tempos em tempos, grandes melhorias aconteçam, em todas as áreas.

.'.


Meu comentário publicado na Revista Amanhã: A era das cidades de alto QI


.'.
Leia outros artigos clicando nas tags abaixo:

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Prédios Floresta

Fonte: inhabitat
Idéia interessante.

Os prédios seriam feitos de qualquer maneira, com ou sem árvores, ocupando o terreno.

E isto estimula as pessoas a terem plantas em casa.

Além de embelezar, ajudar a fazer sombra. Se forem frutíferas, tem-se o prazer de comer algo que você mesmo plantou.

Vão atrair pássaros que terão onde fazer seus ninhos e encontrar mais alimento.

Se mais pessoas tivessem plantas nas suas sacadas, nossas cidades poderiam ficar um pouquinho mais saudáveis.

Podem ser pouco para alguns, mas citando umo velho ditado: "é de grão em grão que se faz a plantação".
.'.

Meu comentário feito na Revista Info:  Prédio abrigará floresta na Itália.

.'.

Leia também:

.'.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Sustentabilidade ainda para poucos

Qualidade de vida começa com coisas simples, como uma sombra refrescante.
Foto Todd Mecklem

No artigo da Revista Amanhã: Obra sustentável cresce e desperta interesse de banco comenta-se sobre investimentos que os bancos aos poucos estão começando a fazer em obras que sejam sustentáveis, mais integradas ao ambiente natural.


Meu comentário:


Já é alguma coisa neste caminho. Mas falta muito.

Tenho falado, de forma ilustrativa, que além dos controles técnicos, tais empreendimentos deveriam contar com a certificação de shamãs.

Por exemplo, os orientais tem a técnica do Feng-Shui, algo muito profundo, que requer muita experiência e que não se aprende em cursinhos de final de semana. Também não considero as decoradoras e arquitetas com uma cadeira qualquer sobre o assunto. Espero de alguém nesta área, uma vivência prática profunda, diária, com as energias naturais. Isto tem que fazer parte da vida da pessoa, seja qual for sua atividade.

Falo de mestres com uma vida dedicada a isto.

Esta como outras práticas, consideram o ambiente, o ser humano, a relação das energias envolvidas, etc.

Um prédio bonitinho todo ajardinado, pode ter deixado de lado, a chance de ter espaço para as pessoas plantarem algo, por exemplo, ter seu próprio pé de frutas na sacada. Não se trata de algum arquiteto colocar isto ou aquilo. É preciso por exemplo, deixar um pouco de mato natural surgir, das sementes que são trazidas pelos pássaros.

Sem extremismos, e também sem esperar com milagres que a lábia de alguns vendedores se atreve, a adoção desde pequenos hábitos e considerações de bom senso, pode trazer resultados diferenciados importantes para todos envolvidos e captar uma simpatia muito maior.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

As Árvores Sagradas da Fortuna

As Árvores Sagradas da Fortuna
Publicado no BuddhaZine nro 07 - Fevereiro de 1999


Piedra del Aguila y Volcanes del Sur de Chile
 Foto: Jose Huenante Barria


As montanhas são as árvores da Terra, são as elevações, as copas frondosas. 
As árvores, são as montanhas do reino vegetal. Seus galhos, os caminhos que encontramos nas montanhas. Em seus espaços, os vales. Em seus frutos, a dádiva da nova era.

A Araucárias estão entre os mais antigos habitantes do planeta Terra, vindas não sabe-se donde, se por evolução ou por semeadura cósmica. Talvez, como passageira sofisticada de alguma nave de pura luz.

A capacidade principal das Araucárias está no contatar diretamente o ser humano, em tocar sua essência, chegar ao seu coração. Guardiãs da sabedoria de milhões e milhões de anos, contemporâneas dos que estavam aqui antes dos próprios dinossauros, elas zelam pela imensa sabedoria dos antigos.

As araucárias representam os próprios antigos. Com a mudança da energia planetária do Himalaya para a Cordilheira dos Andes, as Araucárias trazem em sua grossa casca, um carinho escondido, um convite, ao abraço, para recebermos, voluntariamente, seu ensinamento, do porque estamos aqui, quem somos e, como fazemos parte do todo em que nos criamos. A nossa meta, a nossa missão, o encontro da nossa maior fortuna pessoal, que é alcançarmos a realização pessoal, de trabalharmos no que realmente queremos, no caminhar para a liberdade maior, estão nos seus galhos, no seu lento crescimento, paciente, acompanhado das aves e seres da natureza.

Cuidar das matas de Araucárias, andar entre suas copas, é uma experiência única, quando percebemos que a grande fortuna, está na sabedoria, sem mais fazer mal aos demais seres, agindo de maneira justa, usando o necessário para crescermos e, finalmente, um dia, nos tornarmos as estrelas de nossas vidas.

Aos que plantam araucárias, estes estão fortalecendo em si mesmo, primeiro, a visão do futuro, a capacidade de perceber um contexto maior do que o seu próprio umbigo.

Segundo, a capacidade empresarial de expandir suas atividades pela maior compreensão (energia de visão) do mercado, fortalecendo suas raízes, deixando de lutar contra a natureza das coisas.

No fim da luta vamos descobrindo que é mais fácil nadar a favor da corrente do grande rio, sem auto-destruição, sem vícios, trocando o cigarro pelo ar puro, a preguiça por uma caminhada saudável com amigos, a melancolia pelo romance, a miséria pela fortuna, a dúvida pela certeza.

Esta energia está presente num abraço, como o que trocamos com as pessoas queridas e que, conscientemente podemos ter com estas conselheiras sábias, sentindo nosso peito junto ao seu corpo, tornando-nos novamente manifestação da criação, da força e da abundância.

.'.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...