Clique nas imagens dos artigos! Elas levam você para o site do artista que a criou e muitas
vezes tem assuntos relacionados ou outras imagens para expandir seus horizontes!

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Ama ou Amarra-me? Em busca de soluções

A matéria da Patrícia Lisboa, "Distribuidora de bebidas restringe uso de internet" é quase uma continuidade do assunto recentemente abordado sobre acesso de redes sociais na empresa.



Meu comentário:

A Empresa Somos Todos.

Um dos grandes problemas, são algumas pessoas que insistem em abrir qualquer e-mail ou site, por mais absurdos que sejam.

É o famoso problema da pessoa em frente ao computador e seu ambiente. Mas ficaremos eternamente cerceando as pessoas? Quando vamos trabalhar para que exista aprendizado e evolução de consciencia do papel de todos?

Amarrar as pessoas não faz com que essas mudem seu comportamente. No instante que houver um segundo de liberdade, elas continuarão a agir da mesma forma. Citando um comentário anterior, uma atividade que pode prejudicar a empresa pode ser feita em qualquer hora e lugar

Lista de sites autorizados, pode ser interessante, mas não são apenas os específicos de um ramo de atividade, que trarão informações ajudarão. Um pintor só acessa sites sobre composição química de tintas? Daonde vem as idéias? Onde estão os colegas?

As vezes é como maçã estragada junto com as boas. Atitudes concientes e produtivas, são parte de sentir-se parte da empresa, valorização, carreiras, níveis de satisfação, etc. Acessos indevidos na internet, tanto quanto banheiros sujos, etc, podem ser indicadores de insatisfação ou de que falta ensinamento.
Para rir um pouco, citando dois exemplos verídicos:

  1. Muitas infestações por vírus de e-mail e sites duvidosos:

    Causa: A maioria, abertos por filhos do dono ou pelo "assessor pessoal" deste. Solução: antivírus, lista-negra de sites no firewall e paciência...

  2. Tráfego maciço de pornografia e contatos pessoais muito íntimos com amantes pelo e-mail da empresa. Com frequencia a internet da empresa ficava mais lenta por conta das muitas mensagens com fotos e filmes.

    Solução: Ação direta: a diretoria chamou todos funcionários numa sala e "mijou" literalmente todo mundo prá valer...(desculpem o termo).

    Resultados da "solução":

    a) os demais funcionários reduziram até o acesso a sites de notícias que eram de interesse da empresa.
    b) contratou-se banda larga bem mais rápida.
    c) a diretoria "não entendeu" por que o ambiente de trabalho piorou e houve queda nas vendas.

    Causa real: 99,9999% do material eram enviados por duas pessoas:  um diretor e um supervisor, seu "amigo", promovido na semana seguinte a uma gerência mais alta que os demais e recebeu outro carro da empresa. A pornografia em larga escala e as mensagens continuaram. (risos)

Existem atitudes e atitudes. É importante estar atento e disposto a ouvir e escutar.

Senão for assim, como será a empresa daqui alguns anos? Voltaremos a ter um tambor tocando o ritmo como nas antigas galeras romanas?

E por último, sei que muitas vezes é difícil ter que adotar atitudes restritivas, mas precisamos pensar para melhorar como um todo.

Quando restringimos demais, colocamos limites e regras, também poderemos estar cortando a expontaneidade e a criatividade das pessoas.

Como tenho comentado a respeito da (falsa) falta de talentos, nenhum talento vai se desenvolver, ou se manter, sem a possibilidade de enxergar novos horizontes e caminhar até eles, olhando e explorando o que houver no caminho.

Se tiver tempo, ainda hoje vou passar um material que acho bem interessante, a repeito de como limitar o acesso à internet, abordando sobre monitoramento versus limitação, pontos a observar, etc.

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...